Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Caderno do Porto

Calcorrear as ruas do Porto com um pequeno caderno e uma caneta. “Com uma absurda sensação de descobridor” (frase do arq. Siza Vieira) registar o que nos surpreende por meio de rápidos desenhos e pequenos apontamentos. São memórias desta cidade tão bela, tão complexa e tão variada.

O livro “Caderno do Porto” (no prelo), editado pelas Edições Afrontamento (14,5x21 cm), tem este pequeno texto na contracapa. No seu interior, além de 70 desenhos em dupla página, tem um texto meu e outro de Mário Bismarck, professor da Faculdade de Belas Artes do Porto (textos traduzidos em 4 línguas).

Em baixo dois dos desenhos: o primeiro da Alfândega de Lisboa, onde se irá realizar o Simpósio, o segundo a rua Costa Cabral onde se situa a editora e a capa do livro. 

Dia 13 de Julho às 21h30 lançamento do livro, em simultâneo com uma exposição, no espaço Mira Forum (Rua de Miraflores 155, Campanhã, Porto).

Apareçam!




7 comentários:

Rosário disse...

Parabéns!

teresa ruivo disse...

Parabéns Eduardo! Não tarda tens livros de todo o país!Mas tenho uma reclamação: nunca fazes uma segunda apresentação lisboeta. Pensa nisso, boa?

Fernanda Lamelas disse...

Parabéns! Infelizmente não posso ir...

Fefa disse...

Parabéns!!!!
Mesmo a tempo do Simpósio dos USK!

Eduardo Salavisa disse...

Obrigados. Reclamação aceite. lançamento em Lisboa lá para Setembro/Outubro

hfm disse...

Espero que esteja no simpósio. Quero tê-lo na mão rapidamente. Já falta pouco.

André Duarte Baptista disse...

Parabéns Eduardo. um abraço