Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Reportagem SSCdos Milagres 2018 | A procissão [6 de maio]

Finalmente, na varanda da Santa Casa da Misericórdia, com uma vista privilegiadíssima sobre todas as ocorrências. Deixo aqui o meu agradecimento ao Sr. José Francisco Silva (Provedor da Santa Casa)  e à dra. Raquel Silva (Diretora Geral)  pela confiança e apoio dado aos Urban Sketchers.
Em Desenho, costumo dizer aos meus alunos que mais vale assumir os erros do que os disfarçar ou insistir neles. Tendo a consciência do erro, seguir em frente (adequando) ou parar a tempo será uma boa opção. Este desenho reflete isso, o meu deslumbramento pela paisagem e a dificuldade em organizar as ideias. Apesar do desfasamento de proporções o registo capta a saída do guião e o início da  procissão...



A procissão do SSCristo dos Milagres realiza-se desde 1700 (ou 1698 ?) na sequência de uma crise sísmica prolongada e «com o intuito de acalmar a ira divina». É considerada uma das maiores manifestações religiosas do País. O cortejo integra uma multidão de devotos, instituições publicas e privadas, associações etc. toda a sociedade, de algum modo, se faz representar e percorre as principais artérias de Ponta Delgada, passando por igrejas e mosteiros leva várias horas a passar. 
No desenho, desta vez, procurei representar a procissão e alguns elementos que a compunham, não me prendi ao lugar...    

(Caneta caligráfica, lápis de cor, aguarela e grafite)                                                   «in situ»

Sem comentários: