Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Estendal vazio e limoeiro

Da janela do meu antigo quarto, na Praça João do Rio, vejo as traseiras da avenida Guerra Junqueiro e sobretudo o limoeiro plantado pela minha mãe.

7 comentários:

Joao André disse...

Gosto muito desse toque de colorido e de natureza!

Ana Barbosa disse...

Que belo limoeiro!

Rosário disse...

Um registo cheio de memórias!

hfm disse...

Gosto particularmente do estendal.

Maria Celeste disse...

...muito obrigada pelos comentários...

Filipe Almeida disse...

Gosto muito do realce da janela.

Manuela Rolão disse...

Uma bonita perspetiva e uma excelente escolha com a pintura isolada do limoeiro!