Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

domingo, 14 de junho de 2009

Museu Nacional de História Natural - Allosaurus: um dinossáurio, dois continentes?

Allosaurus fragilis (e dente de dromeossaurídeo)

Finalmente um tempinho para uma primeira posta, obrigado ao Mário e à Rosa pelo convite!

Domingo quente a adivinhar tempestade, dia pastoso, escorri para o Museu Nacional de História Natural para ver a exposição do Allosaurus fragilis, vulgo "o dinossáurio de Andrés" (na realidade são pelo menos dois Allosaurus, e mais uma série de outros vertebrados). Descoberto acidentalmente em '88, preservado pela acção conscienciosa do proprietário do terreno, é agora apresentado ao grande público nesta exposição temporária.

É sempre um misto de emoções ir até à Politécnica, é bom ir até lá, mas fica sempre a sensação de que aquele museu podia ser mais, bem mais do que é. Afinal o incêndio já foi em 1978.

Fica aqui o registo gráfico da exposição.


Ficha técnica

data: 14/06/2009
material: Moleskine Sketchbook 9x14; lapiseira 0.9 (e um toquezinho de 0.5)
banda sonora: Control Machete

5 comentários:

Mário Linhares disse...

PeF, muito bem vindo!

É um prazer ver o teu trabalho por aqui!

Abraço

Mário Linhares disse...

Ah!
Incrível o desenho!!

Rosa Baptista disse...

Bem vindo Professor! Que belos ossos :)
É difícil desenhar ossos? Sempre que tive de desenhar ossos fazia um "apanhado", ou seja, desenhava mais ou menos o osso... imagino que para um ilustrador científico não seja bem assim... os promenores, as concavidades, tudo tem de ficar registado!
A banda sonora é o que menos entendo, mas cada qual com a sua "mania" :))))

PeF disse...

Mário: obrigado, é um prazer andar por estas bandas e em tão boa companhia

Rosa: nada complicado - mas suponho que como tudo o que se desenhe, depende um pouco da nossa empatia com os objectos. Mas olha que isto não é ilustração científica, é registo de campo informal. A banda sonora era o que estava a ouvir na altura, não tem ligação particular com os achados paleontológicos.

Sara Simões disse...

Ópraele a blogar! :) Fixe encontrar os teus desenhos on-line! No dia em que arranjares o teu próprio blog arrrrrebentas o servidor com a quantidade da produção! :) Para quando é isso?
Beijinhos,
Sara