Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Escadinhas de S. Francisco 1

Finalmente consegui um tempo para publicar os desenhos de fiz no encontro com o João Catarino.
Desenhar sem linhas para me guiar é como tentar andar em linha recta de olhos fechados, num deserto, com a areia a escaldar e cactos, enfim... acho que já entenderam a ideia.
De qualquer forma, a lógica do exercício colocou-me bem fora da minha zona de conforto no que concerne o desenho.
Por outro lado são estes exercícios que me ajudam a melhor definir os contornos da minha forma de desenhar e sobretudo a observar para além do imediato e usual.
Obrigado João Catarino.


1 comentário:

Pedro Alves disse...

Adoro este resultado.. Apesar da mudança de técnica, foste fiel ao teu desenho e ficou muito solto e leve. fantástico!