Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Praia da Ursa, em dia de nevoeiro

Uma das vantagens do urban sketching é que, independentemente dos resultados, andando com o meu caderno e canetas me sinto próximo de tantos Artistas que já fizeram o mesmo. Vou-lhes dizendo:
"Eu sei que não lhes chego às canelas mas com muita lata e enorme gozo vou olhando e bonecando com as mesmas ferramentas e nos mesmos sítios."
E é isso que penso quando vou desenhar para a Praia da Ursa onde Roque Gameiro pintava frequentemente (até pintou a Pedra da Ursa que eu nunca cheguei a conhecer).
Na exposição que abre amanhã estará um dos quadros que eu mais gosto: DEPOIS DA TEMPESTADE, pintado exactamente... na Praia da Ursa.

5 comentários:

Rosário disse...

Parabéns!

hfm disse...

Gosto muito do desenho e da história.

Miú disse...

Que giro, o pontilhado dá mesmo a impressão do nevoeiro.

teresa ruivo disse...

Boa Pedro! Não vou perder!

Membro USkP disse...

Tu és um verdadeiro descendente de tão valorosos artistas!
Leonor Janeiro