Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

O Mestre calceteiro Rufino

Conheci o Mestre calceteiro Rufino, um homenzarrão cabo-verdiano de poucas falas mas de sorriso fácil, no Alvor. Entre outras coisas, explicou-me que o estilo da calçada depende do assentamento que por sua vez é determinado pelo Mestre e que a "malha" (técnica de assentamento) "calçada portuguesa" tem corte e assentamento irregular porque o que se pretende é encostar ao máximo a referida pedra. Também me explicou como se faziam os cortes de acerto antes de colocar a pedra no lugar e o entendimento que se tinha de ter, do trabalho como um todo, ao colocar uma única pedra. Ensinava a sua arte a jovens cabo-verdianos e dizia com orgulho, que era uma das profissões mais antigas que se conhecia. 

18 comentários:

Pedro disse...

Viva o Mestre Calceteiro Rufino!

Marcelo de Deus disse...

Bela resposta. Por mim ia para o cabeçalho do blog...

teresa ruivo disse...

Uma original e bonita resposta ao desafio!

Alexandra Baptista disse...

sim, sem ele não há calçada... gosto da página.

Suzana disse...

E que bem ficou registado, muito bonito!!

Rodrigo Briote disse...

Mais um desenho cinco estrelas

Rosário disse...

Muito giro!

Ana Crispim disse...

Lindo,Celeste. Gosto imenso

Mário Crispim disse...

Muito bom, parabéns.

Membro USkP disse...

Muito bonito
Leonor Janeiro

Eduardo Salavisa disse...

Belo post!

Marilisa Mesquita disse...

que bonita homenagem e desenho! :)

nelson paciencia disse...

Estupendo post!

DiasVanda disse...

UAU! desenhos com estórias sabem ainda melhor ;-) Bela resposta ao desafio :-D

Pedro Alves disse...

e é isto... Belo post!

Pedro Loureiro disse...

O melhor! Grande reportagem!

Membro USkP disse...

Muito bem retratada, esta profissão da qual depende a continuidade da nossa calçada portuguesa!
Excelente resposta ao desafio.

Fefa/Fernanda Fernandes

Teresa disse...

Gosto muito . Sem eles não existiria a calçadas portuguesa !