Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Estremoz - Castelo


Quando fomos desenhar para Estremoz com o Luis A, o João M, o Vicente S, não tive tempo de pintar os desenhos que então foram feitos nesse dia. Voltei lá para dar um pouco de cor ao então BP. Ficou prometido voltar ao ISAIAS.

Paraty, último dia - emissão em diferido

Por motivos técnicos, ao qual a equipa de reportagem dos USKP em Paraty era alheia, não foi possível postar aqui a última parte desta minha partilha convosco do simpósio de Paraty.

Acabei de chegar a casa, depois de uma longa viagem de 26 horas que me trouxe desde Paraty. Apetece-me hoje escrever que é impossível reproduzir em imagens, desenhos ou palavras aquilo que é um simpósio dos Urbansketchers. Esta intensidade e partilha não se consegue descrever, por mais que se tente, a energia é contagiante mas só atravessa o peito de quem lá está. Gostava, e espero, que cada um de vós possa pelo menos um dia também participar neste evento incrível.

Os relatos do último dia, que terminaram numa festa de encerramento na casa da cultura, e drink and draw pelos bares nas ruas empedradas e escorregadias da cidade.

De todos os workshops que fiz, o da Lynne Chappman foi aquele que mais me divertiu. Ela é tão enérgica que é impossível não gostar do modo como aborda o desenho e como o faz de forma tão descomprometida e sentada num banco tão minúsculo.



No sábado de tarde não tiveram lugar mais workshops, apenas as actividades do programa, antes do sketchcrawl final e da foto de grupo. Acabei por fazer uma coisa muito divertida que se chamava de "Big Crit", onde os instrutores nos recebiam numa sala, e em cinco minutos cada um nos davam conselhos, opiniões e críticas aos nossos desenhos. Estive à conversa com a Suhita, o Paul Heaston, a Liz Steel e a Lynne Chapman, numa ideia original do Fred Lynch. Vejam os desenhos incríveis do Paul Heaston AQUI.


Preparação dos instrutores para a sessão de crítica aos nossos cadernos.

Depois seguimos para o Schetchcrawl final, na Praça da Matriz, onde tiramos uma foto de grupo, numa imensidão de gente feliz de caderno no ar.


Seguiu-se a festa de encerramento na casa da cultura, com música, bebidas, aperitivos e umas tijelinhas de feijão preto para comer à colherada. Começou às sete e meia e terminou às nove e meia. Durante esse periodo esteve aberto o leilão de desenhos feitos pelos instrutores, eu "arrematei" o da Lynne Chappman por R$150. O dinheiro reverte para os USK Internacional.



Durante a festa todos queriam tirar uma foto com o correspondente português...  :)

Um pequeno grupo terminou a noite no clube dancante Gamboa, onde fomos beber cachaça e dançar forró. Cá fora, sentados na bordinha do passeio, estavam o Artur, brasileiro, e o Sílvio, argentino (fazia nesta noite 48 anos) num duelo de caderno e caneta empunhada. Acho que a foto resume muito bem aquilo que acaba por ser o ambiente do simpósio, e encerra tantas coisas: a vontade de desenhar, de conhecer outros, de perder o medo, de disfrutar e partilhar os nossos desenhos. 


Alguém dizia no último dia que nos workshops não se fazem bons desenhos, e é verdade. Saímos da nossa zona de conforto e acabamos por vezes por nos espalhar pelo chão e com estrondo. Aconteceu-me muitas vezes. Mas a aprendizagem é tão única que só podemos sair melhores no final. 
Obrigado USKP pela oportunidade, espero ter sido um correspondente à vossa altura.

Um café e um desenho.

Jardim de Reguengos de Monsaraz

Num banco de Jardim, à sombra, à espera do automóvel que teima em demorar-se na oficina.

Avião I

OK, se conseguem dormir dentro de uma enorme e pesada máquina de metal carregada de combustível altamente inflamável a não sei quantos Km de altitude tudo bem... eu cá prefiro desenhar.

Serra da Estrela : Vale das Éguas

Marcador Faber-Castell Pitt : Lápis de cor

UMA VISITA A NÃO PERDER

Na programação dos festejos promovido pela Junta de Freguesia de Carnide, para um período de 30 Ago a 28 Set constava de:
       Sábado de 30 Ago Inauguração da Exposição “BONECOS DE BOLSO
      EM CARNIDE” de Pedro Cabral, no Stand da Junta de Freguesia.
O ESPAÇO DA EXPOSIÇÃO

UMA TARDE DE SÁBADO ANIMADO EM CARNIDE

Como sempre,  rápidos apontamentos no Diário Gráfico dum dos eventos  que assisti, traduzindo breve registo de localização da zona durante a tarde de  sábado findo: Feira da Luz, em Carnide (Lisboa):
1.Um jardim público e uma antiga fonte em Carnide

  2. A Igreja de Carmide

   3. Um aspecto da entrada do COLÉGIO MILITAR

4. O DESFILE do que fora tradicional
Enquanto aguardava a hora da abertura dos festejos, aproveitei para conhecer e particularmente desenhar as imediações dum bairro que eu quase nunca frequento.
A anunciar o início doa animação, começaram com o tocar dos tambores no jardim e com o rufar mesmo junto aos stands aí previamente montados.
Entre vários lançamentos dessa data constavam para além dos "Bonecos do Bolso em Carnide" outras exposições, desfiles de danças, folclore no recinto da feira e atuações de vários ranchos incluindo “As Salineiras de Lavos” da Figueira da Foz. Foi distribuída a revista informativa nº.134 da JF contendo várias esclarecimentos sobre a freguesia, muito especialmente no que concerne ao aspeto histórico e tradicional - a romaria e o culto do Espírito Santo. De salientar  uma referência pouco conhecida mas enérgicamente de louvar: problemas com o ambiente e sobretudo a preocupação com os animais domésticos e os seus proprietários. Neste último caso, decisão pouco desconhecida.
Não me foi possível desenhar entre outras situações, um grupo à porta da Igreja assistindo a um casamento, assim como o espaço de animação para as crianças no parque apetrechado com o vistoso carrocel.. Uma tarde festiva com muita alegria e novidades promovida pela Junta de Freguesia de Carnide.

ontem, no mercado de Antiguidades

 
 


Ontem fui à Costa da Caparica durante a manhã. Não me apeteceu ir à praia, fui ver a feira de Antiguidades no largo junto ao mercado, onde ainda entrei para ver o peixe e o marisco, coisa que gosto muito de fazer. Sentei-me depois junto ao chafariz. Fiz vários amigos, que foram chegando e partindo, partilhando o meu banco, conversando...

Jardim Zoológico

Qual a diferença entre desenhar um rinoceronte ou uma arara? Depende como cada um se mexe. O  rinoceronte anda devagar mas raramente está quieto. A arara está parada longos minutos. Nós, pacientes, temos que esperar os melhores momentos. É destas coisas e doutras que vamos tratar no workshop do próximo sábado a que foi chamado "Traço a Traço".



Uppuvelli, Sri Lanka

Ao fim da tarde, as pessoas vêm refrescar-se à praia, vestidas... (mais aqui )

domingo, 31 de Agosto de 2014

Bonecos de Bolso em Carnide

Imagens da e na exposição:





26Jul2014 em Lisboa no espaço Stª Catarina, evento "Loja Gerador"







Tarde em Lisboa a desenhar com amigos, aqui no Largo Camões.





Num restaurante em Belém, em Julho, a televisão continua "vestida para o Natal"...





O batelão da areia na Costa de Caparica.








Café da manhã em Belém no "Vela Latina"





Á volta da praia... Costa de Caparica.





Experiências com grafite aguarelável, da "Viarco".




As rochas do costume


Estas rochas não me largam...

Quinta das Conchas

 

 

pretexto..


A Marianita tem dez anos, é minha sobrinha e está viciada no seu diário gráfico... a água fria e qualquer momento de espera serve de pretexto para o desenho...gosto de ver!!

sábado, 30 de Agosto de 2014

Férias

Depois das merecidas férias só hoje consegui tempo para vos mostrar por onde andei durante uma semana. Estive em Nazaré que tem uma praia lindíssima e bons locais para visitar. 


Em cima a entrada, vista de dentro, da habitação onde fiquei. 



Depois um desenho feito na praia.


E no fim um "terror" para muitas pessoas, o ascensor da Nazaré.

Bons desenhos a todos!

AINDA NA FABRICA DAS CORES

Sob a égide de ESalavisa a última proposta do Workshop ocorrido em Sassoeiros neste mês de Agosto .
DESPROPORCIONALIDADES

NA FABRICA DAS CORES_AGO14

Entre vários objectos na oficina em Sassoeiros, estes foram os escolhidos.
UMA SERRA E UMA PLAINA PARA MADEIRA

Lia a desenhar


Mais um desenho que teve a colaboração da minha filha Lia de ano e meio. Ela estava a desenhar e depois riscou o lado direito e o topo da folha. 

fim da tarde no centro da Malveira

o centro da Malveira será sempre o largo da feira. É no largo da feira que existe o mais bonito chafariz das redondezas e a mais linda casa senhorial.
E num dia de "não feira" temos um largo inteiro para estar

A "copa" do chafariz (ainda com água)


a casa linda, que com muita pena minha está à venda (e eu não a consigo comprar), só espero que não a deitem ao chão, é linda demais e demasiado ligada à existência do largo da feira


E por fim as casinhas "modernas que rodeiam um dos lados do largo

pintado a aguarela

...na baía de Sesimbra...

...penso que estas duas rochas falam sobre o mar imenso... há tanto tempo...