Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Travessa do Terreiro do Trigo

´
Passei por lá um pouco à pressa. Tive de perguntar pela rua, mas os moradores da zona foram sempre prestáveis, e assim desfiz as dúvidas que tinha na toponímia: há um largo, uma rua, um beco e uma travessa, tudo com o mesmo nome de Terreiro do Trigo. Gostei do enquadramento desta travessa: de um lado, abre-se a vista sobre o celeiro público, de 1768, que dá o nome à zona. Do lado oposto, isto é, vendo a rua da entrada desse mesmo celeiro, pude ver as torres sineiras das igrejas de São Miguel e de Santa Luzia. E, lá no alto, os turistas tiram fotografias do miradouro. 

Os meus "Roque Gameiro"

Para não ser acusado de que guardo tudo para a última, publico aqui antes do prazo acabar (é já amanhã!!) a minha contribuição para a fantástica iniciativa do Pedro Cabral: registar hoje os mesmos locais que o Alfredo Roque Gameiro desenhou pela Lisboa desses tempos.

Foi um fim de ano em beleza, a deambular por parte de Alfama, acompanhado pelo Filipe Almeida que sabia bem onde irmos. Pena que as ruas estreitas do bairro não deixassem o sol chegar-nos e as mãos se queixassem e muito do frio. Quem ficou a perder foi a aguarela que só pôde ser dada em casa.

   




Gato Prince



Nas pegadas de Roque Gameiro… no Largo Menino de Deus


Museu do Oriente II

Mais um desenho feito no Museu do Oriente. Desta feita um Bodhisatva com um ar classico a lembrar os tempos em que Alexandre da Macedonia andou pela Ásia. São as influencias culturais das rotas comerciais chamadas "Rotas da Seda".
Leonor Janeiro

... e ainda... gatos. Desafio74

Díli, outubro-novembro 2012

Gatos. Desafio 74



 



                                             Díli, agosto, setembro e outubro de 2015

Gatos. Desafio 74


Lisboa, março 2015

Igreja da Penha de França



Escolhi a Penha de França para começar a viagem por Lisboa com Roque Gameiro, simplesmente por não ter lembrança nenhuma desta zona e querer conhecê-la. Ao fazer o caminho para lá chegar vi que ficava muito perto da Praça Paiva Couceiro, e foi agradável seguir de um lugar que conheço para completar o meu mapa mental de Lisboa pela mão deste aguarelista, alguém que esta proposta dos Urban Sketchers me fez ver que conhecia muito bem Lisboa e que a pintou com tanta dedicação. Em tempos vi uma exposição de pinturas dele que tinha algumas de Lisboa, mas não era representativo de todo este seu trabalho.
Não coloquei a fonte que está na aguarela do Roque Gameiro porque o lugar de observação a partir do qual a poderia desenhar estava ocupado por um ruidoso grupo de pessoas.
Sentei-me então na fonte, e a partir deste ponto de vista achei graça brincar com o sinal de trânsito, sendo um objecto que não existia na época do Roque Gameiro, e porque achei cómica a excepção à proibição de estacionar, tendo como fundo o céu, e dei-lhe algum destaque. Lembrei-me do tempo em que ele viveu e de como eram os desenhos que ilustravam, muitas vezes ironicamente, cenas do quotidiano nos jornais.
Este desenho foi feito em Novembro do ano passado, e o caderno é de papel de aguarela artesanal fabricado em Fabriano.

Viagem por Lisboa de Roque Gameiro

Desde já peço desculpa pela minha ausência... Estou de regresso e com muita vontade de desenhar.
Não podia deixar de participar neste desafio Roque Gameiro Lisboa Antiga. Com este sol magnífico vale a pela um passeio por Alfama e procurar os locais e os pontos de vista para desenhar.

"Escadinhas de Santo Estevão".
Muitos turistas circulam por estas ruas a observar para os pormenores.


74. Desenho de Roque Gameiro
"Escadinhas dos Remédios, vista de cima".
Este foi o mais difícil de desenhar porque estava constantemente o olhar para luz em frente. Ainda pensei em desistir e escolher outro local...


 17.
" Escadinhas dos Remédios, vista de baixo".Este foi o primeiro desenho desta sequência. Estive com alguma dificuldade em começar... entretanto alguns funcionários da Câmara municipal de Lisboa andavam a tocar à campainha das casas para informar os moradores foi então que usei a figura do homem para iniciar o desenho e partir daí...


51.




"Rua do Loureiro".
Alguns moradores se cruzavam aqui para fazer perguntas...



37.

 


A manhã estava solarenga mas a sombra gelava.

Encontro Quinta do Ferro - Janeiro 2017




Desafio: Gatos

No sábado passado estive no zoo e desenhei tigres iniciando um caderno novo e depois em casa, desenhei o Baltazar e o Fliper, os meus gatos: espero ter correspondido ao que se espera de um desafio tão belo como é este de desenhar gatos.



Arco de Jesus


Este Roque está um caos! Não por culpa do aguarelista, mas pelo que uso que fazem(os) da cidade: os turistas que comem nas esplanadas carapau grelhado temperado com a poeira das obras; a anunciada entrada e saída das mais variadas máquinas, de segways aos tuk-tuks e os andaimes que escondem o palácio da direita, denominado dos Condes de Coculim e dos Duques de Aveiro. Perante este aterrador espectáculo, procurei uma imagem do tempo da Outra Senhora. Lá está o arco, que em tempos terá sido uma das dez entradas da muralha de Lisboa - a Cerca Moura - e que, em 1900, convivia com um estabelecimento que vendia a reputada Carne Argentina Conservada pelo Frio!


Ano Novo Chinês - Encontro


Caros USkP!

Esperamos que tenham entrado no Ano Novo com o pé direito! Mas para muitas pessoas no mundo, o ano novo ainda está para vir – falamos, é claro, do Ano Novo Chinês, o Ano do Galo, ou o Tet, o Ano Novo Vietnamita, ou ainda o Ano Novo Lunar.

Vários capítulos regionais dos Urban Sketchers por todo o mundo estão a aderir ao 54º Sketchcrawl Mundial que tem por tema o Ano Novo Chinês. Muitas cidades do mundo têm uma Chinatown, onde será celebrada a entrada no Ano do Galo. Em Lisboa, à falta de uma Chinatown, o Ano Novo será celebrado no Martim Moniz, no fim-de-semana de 21 a 22 de Janeiro. A data oficial do Sketchcrawl mundial é o dia 28, data oficial para o início do ano novo, mas a comunidade Chinesa em Lisboa antecipou as festividades públicas uma semana para deixar a data oficial para as famílias celebrarem nos seus lares.

Convidamos os USkP a juntarem-se a este Sketchcrawl mundial no dia 22 de Janeiro e a entrarem no Ano Novo Chinês a desenhar juntos. O ponto de encontro em Lisboa será perto da escultura do Galo no Martim Moniz

Bons desenhos!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017




Gato Pastorius




Karina Kuschnir

É já este Sábado 21 que se inicia um novo ano de oficinas de desenho na Casa Museu Vieira da Silva, desta vez uma organização conjunta entre os USkP e a Casa Museu, e o patrocínio da Câmara Municipal de Lisboa, inserido na programação Lisboa capital Ibero-Americana de cultura.

Antropóloga, professora e Urban Sketcher, a Karina Kuschnir (Rio de Janeiro) é a nossa primeira formadora do ano de 2017, numa manhã e tarde de Sábado que tem tudo para ser formidável.

O programa é o seguinte:

Manhã: OFICINA DE DESENHO
  • local: Casa-Atelier Vieira da Silva
  • Duração: das 10:30 às 13h
Tarde: CONFERÊNCIA E MESA REDONDA
  • Local: Auditório da Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva
  • Duração: das 16 às 18h

Para informações e inscrições:



AL YAMAMA III

Uma moradia típica do Compound Al Yamama III.