Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Dois horizontes, real e imaginado, a duas velocidades

Composição com alguns banhistas e a linha do horizonte, num sketch rápido feito na Praia do Carvalhal e um desenho mais pausado da Nini no sofá, a olhar para um horizonte imaginado.


10 comentários:

Isabel Alegria disse...

Horizontes de tempo, também que se abrem, nesse teu desenho.

Teresa disse...

O horizonte alargou-se na simplicidade das linhas...

Convidado_uskpacores disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandra Baptista disse...

gosto muito do contraste entre o primeiro plano e o resto.

Eduardo Salavisa disse...

Gosto dos diferentes planos.

José Louro disse...

Grande ideia, João.

Teresa Ruivo disse...

Já ganhou! E bem, caramba!

L.Frasco disse...

Arrasaste!! Bela dupla página!

Pedro disse...

Muito Bom!!!

Manuela Rolão disse...

Que maravilha!