Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 9 de julho de 2020

Museu Cargaleiro

Quinta da Fidalga, Seixal.

Alameda, Lisboa


Só possível em desenhos ou em fotos...


Usei a última página na contra-capa do cadrno "Lisboa da outra margem III" para ir afinando o traço das poscas. Começava descarregando um ponto de tinta e a partir sempre dele riscar aliviando a força na caneta. Quando o traço fica com a intensidade ou a espessura desejável traço no desenho que está em curso noutra página. E a brincadeira resulta num fogo de artifício, que encaixa bem num dos exercícios que o Richard está a aplicar nesta sessão on-line do LxOM.  E como o fogo de artifício ainda não está proibido de ser feito no papel, há que o fazer noutros meios.

Casas abandonadas na Rebelva


quarta-feira, 8 de julho de 2020

Cabo Espichel

Visto da Fonte da Telha

Alameda, Lisboa


Cadernos Parque das Nações. Novas datas


Vista de uma varanda Algarvia

Depois de 30 dias a "sketchar" diretamente com aguarela, não foi fácil desenhar novamente com as minhas canetas...aqui fica a minha vista de férias, com mar no horizonte.


As ameixas de Colares


Encontro Posk #77

Foi no Jardim do Marquês, no Porto, que aconteceu o 77º encontro do grupo PoSk. Já estava com saudades destes encontros, de rever os amigos do norte e de ir à cidade do Porto para passear e desenhar. O encontro foi apenas da parte da tarde mas para aproveitar melhor a viagem fui de manhã, almocei por lá e antes da hora marcada ainda houve tempo para um desenho. Sentei-me num banco de jardim e desenhei um dos platanos que alí se encontravam. Todo o jardim era muito fresco, o desafio era sentar-me num banco que não tivesse pombos empuleirados nos ramos por cima :).
Ainda não tinha andado de transportes públicos desde o início da pandemia, por isso estava um pouco apreensiva quanto às condições de viagem que ia encontrar mas talvez por ser domingo estava bastante tranquilo. Assim como tranquilo estava o Porto quando saí de São Bento, aquela cidade sempre a fervilhar de turista estava agora tão calma que nem parecia a mesma...

No jardim, a desenhar um plátano


Casa atelier do arquiteto Marques da Silva, na rua em redor ao jardim


As viagens de comboio, agora a atenção centra-se na expressão do olhar...


Na escola, com as devidas medidas de segurança...

Resultados Assembleia geral on-line

Caras Associadas e Associados,
Informamos que o processo de votação on-line foi concluído com sucesso.

De um universo de 418, votaram 98 associados, cujos votos se distribuíram da seguinte forma face às questões propostas:

1. Relatório e Contas relativas ao exercício de 2019
Aprovado com 86,6% de votos 'Aprovo'; 12,4% de votos 'Abstenho-me' e 1% de votos 'Não Aprovo'

2. Orçamento para 2020
Aprovado com 90,7% de votos 'Aprovo', 9,3% de votos 'Abstenho-me' e 0% de votos 'Não Aprovo'

3. Listas concorrentes para a Direcção e respectivo programa
Aprovada a lista concorrente com 98% de votos 'Aprovo', 2% de votos 'Abstenho-me' e 0% de votos 'Não Aprovo'






Aproveitamos a oportunidade para desejar os maiores sucessos à nova equipa que irá estar na direcção dos Urban Sketchers Portugal no próximo mandato.

Muito obrigada pela participação!

Até breve,

USkP

Os Protectores


Quando chegou a hora de “arrumar” a viseira do Covid, foi quase óbvio que o Buda estava ali sereno e tranquilo á sua espera.
Assim, juntei os dois.E agora quando olho para eles parecem-me tão harmoniosos nesse solilóquio entre o mundo espiritual e material.

segunda-feira, 6 de julho de 2020

domingo, 5 de julho de 2020

Lisboa Capital Europeia Verde 2020


Manhã passada em boa companhia no Vale de Chelas.
Obrigado à Organização e ao Formador Pedro Salvador Mendes. 
Lisboa Capital Europeia Verde 2020.



LISBOA CAPITAL VERDE EUROPEIA 2020 | Parque do Vale de Chelas


A casa onde nasci, ou melhor, onde cheguei três dias depois de nascer e vivi até aos 19 anos, tinha umas traseiras incrívies. Para ali confluiam as coversas familiares, o ladrar dos cães, o som das molas da roupa a caír nos quintais.
O que eu gostava mesmo era de observar a vizinha Maria que tinha uma horta com couves e galinhas. Para além de se indignar com a capacidade de compreensão reduzidas das aves de capoeira, zangava-se com a mudança de hora de inverno e verão. Uma vez ouvia-a dizer que nunca mais mudaria a hora, que se estava nas tintas.
Hoje lembrei-me da vizinha Maria quando me sentei a desenhar no Parque do Vale de Chelas. Um espaço urbano infiltrado por um conjunto de hortas, que permite às ‘Vizinhas Marias’ viver uma Lisboa mais verde.
Depois de uma excepcional demonstração de aguarela pelo Pedro Salvador Mendes plantei um desenho no meu caderno e lembrei-me desses tempos em que espiava a vizinha Maria na horta das traseiras... a partir de um marquise.

MUITO IMPORTANTE! Não se esqueçam de enviar os vossos desenhos digitalizados das oficinas Lisboa Verde 2020 para uskp.actividades@gmail.com. No fim de Novembro haverá uma exposição e um livro para assinalar esta iniciativa.
 
 

sábado, 4 de julho de 2020

Tapada das Necessidades

Lisboa

OFICINA SINGULAR #01 | EDUARDO SALAVISA

Lamentamos o facto de o ínicio da live ter ficado sem som, são sortes de principiante.

Fizemos uma apresentação do projeto e do nosso convidado.

_E hoje para iniciarmos estas oficinas temos o privilégio de conversar com um sketchers que nasceu, vive e trabalha em Lisboa. EDUARDO SALAVISA é licenciado em Design de Equipamento pela Faculdade de Belas Artes. Foi professor do ensino secundário. Desenha quotidianamente e em viagem no seu diário gráfico. É autor de livros sobre este tipo de desenho, e participa em exposições, conferências, cursos e encontros. Colabora regularmente em jornais. Gosta de viagens longas, sem itinerário marcado, de preferência pelo Sul e a desenhar obsessivamente. Já fez algumas.
_ Olá Eduardo, obrigada por ter aceite o convite para estar aqui connosco...
_ Quando é que o caderno se tornou indispensável para si??

Site: www.diariografico.com
Blog: http://xn--dirio-grafico-4db.blogspot.com/
Instagram: @salavisaeduardo

Partilhamos aqui a conversa desta manhã, esperando o vosso apego ao desafio proposto.


                                                     ATENÇÃO

A Assembleia Geral de 2020 da Associação Urban Sketcher de Portugal não se realiza presencialmente. No entanto apelamos a todos os associados que votem.

A votação, que pode ser feita em qualquer computador ou telemóvel, está aberta durante o dia de hoje, 4 de Julho, das 15h às 24h de amanhã, 5 de Julho.

Para o fazer basta clicar neste link:

Caso tenham dúvidas podem ligar para Rita Catita (915 023 525) ou Teresa Ruivo (919 710 148)

Votem!!

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Serra de Sintra

Vista da Fonte da Telha.

Vistado Parque dos Poetas

Uma rua velha

Parede, Cascais

Três amigos à conversa

Três amigos que  todos conhecem, mas que não sei fazer "parecidos"!
Ficam as recordações de belas manhãs nos meus cadernos:)

Agenda dos Sketchers - Julho 2020


Encontro no Castelo de São Jorge
por Luís Frasco


desenho de Luís Frasco
Valeu mesmo a pena regressar aos desenhos com companhia.  Apesar de garantidas as distâncias foi possível rever-nos, falarmos e no fim partilhar os nossos desenhos. Sempre que próximos ficávamos de máscara, mas enquanto cada um desenhava podíamos dispensá-la e sentir o ar fresco, o silêncio (é verdade) e o chilrear dos pássaros. Um luxo!
Fomos muito bem recebidos pela Directora do Castelo de São Jorge, que reiterou a vontade de concretizarmos uma exposição (para isso enviem os vossos desenhos para o email diariosgraficos@gmail.com digitalizados a 300 dpi).
No final cumprimos a foto de grupo e, só aí, demos descanso às máscaras. Mas com distanciamento!


Oficina com Pedro Salvador Mendes (Lisboa Capital Europeia Verde 2020) no Parque Vale de Chelas

desenho de Fernanda Lamelas


Vamos retomar as Oficinas/Encontros no próximo domingo dia 5 de Julho às 10h30 (atenção à mudança de hora) até às 13h no Parque Vale de Chelas - Av. Avelino Teixeira da Mota (ver mapa com local de encontro e acessos).
Este parque é constituído por pequenas hortas.
O formador é Pedro Salvador Mendes do Grupo do Risco e cujo trabalho podem ver aqui.
O encontro não necessita de inscrição. Trazer máscara e manter as distâncias entre os participantes. É aconselhado o uso de chapéu, devido ao sol, e uma garrafa de água.
Como é sabido os desenhos resultantes destes encontros/oficinas darão conteúdo a um livro e uma exposição. Para isso pedimos que nos vão enviando digitalizações (a 300 dpis) para o email uskp.actividades@gmail.com
Apareçam no domingo (atenção à hora: 10h30)

Oficinas singulares
por Alexandra Baptista


Após o longo período de confinamento em que os USk Açores estiveram em estreita colaboração com o jornal Açoriano Oriental que na sua versão digital criou uma galeria onde se expuseram os desenhos da quarentena dos USK Açores, surge a necessidade de retomar gradualmente a atividade com o objetivo de adequar a prática do desenho no local à realidade pandémica.
Lidar com o CONVID 19 obriga-nos a recriar dinâmicas e assim, antes de organizarmos um encontro ao ar livre propomos um largo conjunto de OFICINAS SINGULARES. À semelhança do desenhar com… este projeto consiste em conversas informais - em Livestream - sobre a prática do desenho.
Sendo pessoal, o ato de desenhar permite que cada um nele encontre respostas - singulares - ao que procura.
Nestas sessões -mensais- convidamos um desenhador (entenda-se, praticante de Desenho) para nos falar da sua abordagem e desafiar-nos a desenhar - no/ num local - de acordo com o seu modo de ver.
A conversa será apresentada em direto no facebook e partilhada noutras redes sociais.
Esta parece-nos uma boa forma de aproximar os grupos, as pessoas de todo o País e além fronteiras e de mostrar o que se faz em caderno.




A primeira Livestream de muitas será no dia 4 de julho às 10 horas nos Açores (11 horas em Portugal Continental) vamos conversar em direto com Eduardo Salavisa, contamos com a presença de todos aqui.
Com estas Oficinas assumimos que, dada a contingência atual, o distanciamento pode ser encurtado e convertido numa excelente forma de partilha.
Entrevista a Vanda Dias
Associada nº 71
Profissão: Professora de Português/Francês
Local onde vives: Lisboa
1. Como descobriste os urban sketchers?
Em outubro de 2013 inscrevi-me, por brincadeira, numa formação de desenho científico na minha escola: “O desenho aplicado ao ensino”. A formadora convenceu-nos a começar um diário Gráfico. Voltei a ser criança. Graças ao papel vegetal consegui fazer uma pinha! Que felicidade! Uma das vezes em que desenhava muito concentrada ela disse-me: “Está-te na pele, nunca mais vais parar. De caderninho no braço, durante uma visita guiada, na Gulbenkian, abordei um casal (Regina e Fernando, creio) que me falaram dos USK. Comecei a seguir o Blog e em junho de 2014 lá estava eu e estrear-me, nos “Encontros no Solstício”,  num workshop do Filipe Pinto @Gulbenkian… Fiquei presa na teia!

2. Com que periodicidade desenhas?
Quase diariamente. Tornou-se um vício bom, que me traz a calma de que tanto necessito.

3.  Quais os ingredientes para um bom sketch ?
#poderdaobservação #semmedos  #qualquerpedacinhodepapelserve

4. Quando decides acabar um desenho?
Quando o alter ego me diz … Vanda, já chega !

5. Qual a tua proposta de desenho para o período de saída de casa que atravessamos?
a) Desenhar papoilas #ilovecoquelicots 😉
b) Era um café sem COVID, por favor!  desenhar a vossa mão escrevendo o que vos vai na alma, enquanto bebem um café na Era COVID e observam o que vos rodeia. Tentar fazer coincidir a última palavra com a ponta do riscador. (A)risquem com cautela.

desenho de Mário Linhares
LIÈGE, CARNET DE CROQUIS
por Vicente


De todos os livros de “Urban sketching” que fui adquirindo nos últimos 11 anos, tenho um especial carinho pelo “Liège carnet de croquis” do belga Gérard Michel.
Conheci o Gérard no saudoso Simpósio de Lisboa e depois disso tive o prazer de partilhar desenhos, almoços e conversas com o mestre em várias ocasiões, principalmente em Sevilha.
Arquiteto de poucas palavras, homem de uma simplicidade e generosidade desarmantes mas, acima de tudo, desenhador prodigioso.
“Liège” é o único livro que editou em nome individual e é sobre a sua cidade (editou recentemente o vol. II). Livro simples, sem palavras além das que estão nos desenhos que ocupam a totalidade das páginas, sem margens. Longe das perspectivas loucas com múltiplos pontos de fuga que lhe conhecemos e dos desenhos a 360º, “Liège é um livro mais clássico com vistas panorâmicas, ruas, monumentos, com aquele traço meticuloso e o rigor que lhe são característicos, em desenhos de linha clara a preto e branco ou com cores suaves.
Trabalhos (a)Riscar o Património Literário online

Já estão disponíveis online, os trabalhos resultantes da iniciativa (a)Riscar o Património Literário. Podem ser acedidos a partir do site do projecto, no menu superior ou carregando no cartaz disposto na barra lateral.
O mote que serviu ao repto lançado durante o período de confinamento e isolamento social foi “porque continuamos activos apesar de confinados, porque vivemos dias arriscados nunca antes vividos, vamos trazer o risco para dentro de casa numa proposta do (a)Riscar o Património. (…) A literatura, quer pelo seu elo a lugares e sítios – imaginados ou reais – quer pela sua capacidade de transcender a realidade, possibilita infindáveis representações gráficas. Assim, foi pedido a todos que, limitados aos seus lares, escolhessem uma ou duas obras literárias que considerassem marcantes – um romance, um poema, um conto ou ensaio – e desenhassem à vista um objecto, uma cena, a paisagem possível, uma personagem, ou algo que remetesse para o universo desse livro.”, porque a distância pode ser quebrada, e a(s) Arte(s) são a ponte que nos une.
USk Talks

Num esforço de manter os  urban sketchers de todo o mundo unidos os Urban Sketchers Internacional decidiram promover as USk Talks. Todos os domingos, os convidados falam sobre o que os inspira, o seu trabalho, partilham os seus métodos e técnicas e respondem em directo às questões dos participantes. Podem saber mais sobre as Usk Talks aqui. Se tiverem sugestões de tópicos que gostassem de ver discutidos contactem os USk em education@urbansketchers.org
Colabora com a Agenda dos Sketchers
Estamos sempre à procura de histórias de encontros e actividades dos urban sketchers em Portugal. Se gostavas de ver a tua história aqui, pergunta-nos como podes fazer, enviando um email para uskp.regionais@gmail.com.
Torna-te associado dos USkP. Descobre como aqui.
Segue a página de Facebook dos USkP
Encontros
19-07 | Lisboa | LISBOA VERDE 2020 - Vale de Alcântara | Manuela Rolão | CML/USkP
Formação
05-07 | Lisboa | LISBOA VERDE 2020 - Parque do Vale de Chelas | Pedro Salvador Mendes | CML/USkP
6 a 10 de Julho | Lisboa | DESENHO ETNOGRÁFICO | Daniela Rodrigues e Joana Miguel Almeida | Org. FCSH
7, 9, 14 e 16 de Julho (10h30-13h) | Lisboa | DIÁRIO GRÁFICO A ÁGUA E SABÃO | Mário Linhares | Org. Nextart
7, 9, 14 e 16 de Julho (15h30-18h) | Lisboa | DIÁRIO GRÁFICO - INTRODUÇÃO | Mário Linhares | Org. Nextart
Exposições
DESENHO EM CADERNOS E FOTOGRAFIA
Grupo do Risco
Museu Nacional de História Natural e da Ciência
Até 14 de Março de 2021
Org. GdoR/LxVerde
Desafio 111

Este mês a publicação mais comentada foi da autoria do Eduardo Salavisa.