Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Simpósio, Porto




Na Sessão de abertura do simpósio desenhei, enquanto esperava, o khoo cheang jin que desenhava a sala sentado no topo das escadas ( inicialmente julguei estar a ver o kiah kiean chng, só lhe via a zona superior da cabeça, o caderno de grande formato tapava- o ligeiramente.. Estávamos todos entusiasmados, e muita gente a desenhar, claro.


Depois fui ver a exposição da sketch Tour Portugal, que estava muito catita e tirámos umas fotos para o nosso album de memórias... como se fosse possível esquecer a experiência, fantástica que foi a nossa aventura gráfica pelos Açores.

(Aguarela, marcador, grafite, carimbo e lápis de cor)                                                      «in situ»

1 comentário:

Rosário disse...

Lindas meninas, que fizeram um belo trabalho!