Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Transumância III

A tarde foi mais descontraída, embora a maior parte do tempo fosse ocupada com convívio, contos e musica. Daqueles sons que libertam os espírito numa partilha de melodias e palavras quentes, lembrando debaixo de um céu infinito algo primitivo, cheio de calor humano, que nos liga e lembra de como sentimos o sangue pulsar nas tristezas e sorrisos desta existência.


10 comentários:

Pedro disse...

Lindo!

Alexandra Baptista disse...

Lindo, lindoo(o).

hfm disse...

Que beleza.

Suzana disse...

Que bonitos desenhos acompanhados de belas palavras!

Pedro Alves disse...

Está demais Bruno!

Rosário disse...

São tão maravilhosos!

Ana Ramos disse...

Parabéns Bruno.
Cores serenas... muito bons.

Ketta disse...

Muito bons!

teresa ruivo disse...

Que desenhaços!

Bruno Vieira disse...

Estas terras mereciam mais calma e tempo. Obrigado!