Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

terça-feira, 31 de julho de 2018

Ainda consegui fazer um desenho no sketchwalk às Virtudes.

Agenda dos Sketchers - Agosto 2018

Editorial de Agosto


O Symposium do Porto terminou com um grande festa aberta a todos os que queriam desenhar e que encheu por completo a Avenida dos Aliados conforme o relato do Paulo Mendes, o correspondente português ao symposium que diariamente nos foi dando conta dos vários eventos que iam ocorrendo. Podem seguir o excelente trabalho do Paulo Mendes e dos outros correspondentes ao symposium nas publicações do blogue dos Urban Sketchers dedicadas ao Porto.
Nesta edição da agenda convidamos para a entrevista uma das voluntárias do symposium, a Cláudia Mestre, apagamos as velas no segundo aniversário dos PortoSketchers POSK e saímos sem feridas do 18º Encontro Oeste Sketchers que decorreu durante a recriação da Batalha do Vimeiro.
Este mês aproveitem para visitar em Cascais a exposição Desenhos de Maré na Envolvente da Casa de Santa Maria que apresenta os trabalhos realizados pelos participantes nas atividades promovidas pela Casa de Santa Maria, no âmbito do desenho em cadernos de viagem, sob a temática da Casa e do seu arquiteto – Raul Lino e se passarem por Évora não percam a exposição de desenhos realizados durante o Heritage Indoor Sketching uma parceria com a Fundação Eugénio de Almeida.
Até ao próximo mês e bons desenhos!
A equipa da Agenda


AGENDA DOS SKETCHERS
Agosto 2018

Simpósio: O último dia
Por Paulo Mendes
Participar no Simpósio como correspondente foi uma experiência incrível, desde as semanas anteriores até à festa propriamente dita que muito exigiu do nosso tempo e pernas, marchando daqui para ali para registar o maior número de actividades possível. No final de cada jornada, não havia cansaço que deitasse por terra o desejo de voltar no dia seguinte.

Até que chega aquele dia em que já não haverá “o seguinte”, e sente-se um pequeno aperto... logo esquecido porque ainda há trabalho para fazer: Workshops de manhã, sketchwalk final na parte de tarde. De permeio, uma sala onde a desmontagem da feira de materiais denunciava já certo ambiente de fim de festa.
Após o épico e indescritível momento nos Aliados, sucedem-se na Alfândega as actividades finais: Leilão de desenhos, o habitual sorteio, e a sessão de encerramento rematando com a aguardada contagem decrescente: Sketchers de Amesterdão, sabereis vós o que vos espera?
Entre bebidas e acepipes, decorrem os derradeiros instantes de convívio, e uma vez encerradas as portas daquela que foi por quatro dias a segunda casa, é finalmente chegado o tempo de despir a farda de correspondente e continuar a festa em boa companhia numa mesa próxima. Sempre a desenhar, claro.Like Agenda dos Sketchers - Agosto 2018 on Facebook

2º Aniversário dos Posk-Porto Sketchers
Por abnose
Em junho de 2016, alguns amigos que partilham entre si esta paixão do desenho in situ e em grupo, decidiram criar uma plataforma com o intuito de combinarem entre si encontros mais assíduos para desenhar e, simultaneamente, abrir as portas a quem partilhasse do mesmo gosto e se quisesse juntar a nós.
Assim nasceu o PoSk-Porto Sketchers. Um grupo informal, centrado no conceito "desenhar por desenhar" e tendo como objectivo, mapear o Porto através do desenho e registar as suas profundas mudanças dos tempos recentes.
Assim começou, e foi-se alargando com a adesão de muitas pessoas que se reviram no ambiente descontraído e de amizade que caracteriza os encontros do PoSk.
Dois anos passados, contabilizamos 44 encontros, uns mais pequenos, outros maiores, mas todos eles cheios de gargalhadas, partilhas, muita aprendizagem e principalmente, muita amizade.
O 44º Encontro realizado no Parque de Nova Sintra. serviu para celebrar dois anos de atividade, extravasar a excitação pela proximidade de um simpósio internacional na nossa cidade e lançar ideias para outros dois anos.
Hoje, além do grupo no facebook  https://www.facebook.com/groups/250041462025154/, temos um arquivo de todos os desenhos feitos nos Encontros e publicados no grupo: o "memorabilia" disponível aqui https://portosketchers.blogspot.com/  Like Agenda dos Sketchers - Agosto 2018 on Facebook
18º Encontro Oeste Sketchers - Recriação da Batalha do Vimeiro
Por Ana Ramos
Pelo segundo ano consecutivo os Oeste Sketchers foram convidados a
participar na Recriação Histórica da Batalha do Vimeiro de 1808, decisiva na
vitória de Portugal sobre os franceses.
O convite feito pelo Centro de Interpretação da Batalha do Vimeiro surge
com a ideia de divulgar através do desenho o património histórico local.
Na manhã de 15 de Julho, alguns dos participantes desenharam o assalto à
igreja a partir de pontos estratégicos junto à ação, outros acompanharam a
aproximação das tropas, depois do almoço, o mercado oitocentista, o
acampamento militar e as inúmeras atividades artesanais foram os pontos de
interesse.
A recriação é um espetáculo visual e auditivo bastante credível e intenso,
surpreende sempre positivamente quem não conhece, o mercado
oitocentista, os figurantes e o acampamento militar complementam todo o
evento, fizeram nascer desenhos criativos que geram a admiração no público
e os leva interagir com os sketchers.Like Agenda dos Sketchers - Agosto 2018 on Facebook

Entrevista a Cláudia Mestre

A Cláudia Mestre é a associada nº 77, professora de Educação Visual e Educação Tecnológica e vive no Seixal.

1. Há quanto tempo desenhas
Desenho desde criança. Mas desenhos de observação de forma sistemática, do que me rodeia, desde 2009.
2. Há quanto tempo és USk
Sou USK desde 2009.
3. O que/quem mais inspira os teus desenhos
O que mais inspira os meus desenhos é tudo o que faz parte do meu quotidiano: a minha família, os  meus amigos, os meus alunos, o Seixal, as férias... Os desenhos dos meus cadernos são depois inspiração para as pinturas que faço sobre madeiras recolhidas na praia. Os meus desenhos saem dos cadernos.
4. O encontro USk mais marcante
O encontro USK mais marcante foi definitivamente o do Porto em 2016, no qual fui bolseira do GO SKETCH. Foram 3 dias a desenhar intensamente o Porto, rodeada de sketchers fantásticos.
5. Materiais que preferes (cadernos, para desenhar, para colorir)
Os meus materiais preferidos são: caderno formato A5 de fabrico artesanal (Emílio Braga ou Laloran), caneta Bic Cristal Large de cor preta, aguarelas, lápis de cor. mas também gosto de fazer experiências com outros materiais (grafite, lápis de cera, acrílicos, colagens, etc).


Cláudia Mestre desenhada por Pedro Loureiro
Like Agenda dos Sketchers - Agosto 2018 on Facebook
Colabora com a Agenda dos Sketchers
Estamos sempre à procura de histórias de encontros e actividades dos urban sketchers em Portugal. Se gostavas de ver a tua história aqui, pergunta-nos como podes fazer, enviando um email para uskp.regionais@gmail.com.
Torna-te associado dos USkP. Descobre como aqui.
Gosta da página de Facebook dos USkP Like https://www.facebook.com/uskportugal/ on Facebook

Exposições

ACONTECE EM AGOSTO

Heritage Indoor Sketching
Exposição de 14 de Julho a 30 de Setembro
Centro de Arte e Cultura,
Espaço Atrium
Desenhos realizados durante o Heritage Indoor Sketching no Ano Europeu do Património numa parceria com a Fundação Eugénio de Almeida.
Desenhos de Maré na Envolvente da Casa de Santa Maria 
Exposição de 7 de Julho a 9 de Setembro
Casa de Santa Maria.

Encontros

18-08 | Viseu | Centro Histórico | Org. Rita Caré e Raquel Sousa
01-09 | Porto | POSK NA BOMBARDA | POSK

Formação

26-08 | Lisboa | 10x10: Ancient Art Museum | José Louro | USk
31-08 a 02-09 | Outeiro de Cabeça (Torres Vedras) | SKETCHBOOKCAMP | Richard Câmara

Desafio 91 - "à beira do mar"

O desenho mais comentado no desafio do mês de Julho é da autoria de Luis Ançã.


Desafio 92 - Agosto é ... a gosto

AGOSTO É ... A GOSTO. Desenhem muito e o que mais gostarem. Até 25 de Agosto. Atenção às regras, nomeadamente a etiqueta: Desafio92 (sem espaço).


Lisboa

Nas traseiras do CCB
Marcador : Canetas de Feltro

Porto - simpósio fora de horas

No Porto desenhava-se ao jantar, desenhava-se noite fora...



Rumo ao Porto


Fui rumo ao Porto para participar no simpósio.
O greybook da hanhemüle acompanhou-me e durante a viagem, fui explorando materiais e algumas combinações...

 (Caneta caligráfica, marcador, lápis de cor, grafite e marcador)               

Não há almoços grátis!


Palácio de Belém

Distinção (muito merecida) feita pelo Senhor Presidente da República, ao Arq José Pedro RG Martins Barata, Grande Oficial da Ordem de Instrução Pública.

Encontro em Torres Vedras

Em Torres Vedras, o Domingo 29 de Julho começou com um workshop do Renato Palmuti, para quem não o conheceu no Simpósio Internacional de Urban Sketchers do Porto, foi uma nova oportunidade de aprender com este mestre de aguarela.
(Foto André Baptista)
Depois de uma bela aula e bastante convívio durante o almoço, juntamos os Oeste Sketchers e fomos desenhar no Centro Histórico, o André Baptista já tinha reservado um lugar nas sombras do pequeno jardim do Centro Interpretativo da Presença Judaica e o espaço estava mesmo convidativo a descontrair.
Juntaram-se mais alguns mestres da aguarela, como o António Bártolo e o Eudes Correia, cheios de boa disposição e espírito de partilha. 


Um partilha de desenhos cheia de qualidade e muito produtiva com algumas dicas dos mestres.
  

No fim, foi um encontro de encher a alma, cheio de espírito e boa disposição, com aprendizagem, descontracção, novos sketchers, novas experiências e onde mais alguns se puderam surpreender com Torres Vedras. 
Agradecimentos ao André Baptista e ao Renato Palmuti pela bela ideia de fazer um workshop em Torres Vedras, agradecimento também ao António Bártolo pela boa disposição e magnetismo que promove sempre uma troca de experiências tão boa entre sketchers e aguarelistas. Obrigado a todos os que aceitaram o desafio de vir desenhar em Torres Vedras, aos experientes, repetentes e aos iniciantes que espero que tenham ficado motivados para continuar.
Até ao próximo encontro!
(Fotos Bruno Vieira)

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Pelo Simpósio USK 2018, no Porto

Aqui ficam alguns dos desenhos que fiz durante os dias do Simpósio. Não tinha passe mas não quis deixar de viver aquele ambiente fervilhante de entusiasmo pelo desenho. Juntei-me ao grupo informal que se formou no Porto e passamos os dias a "vadiar" pela cidade a desenhar e a conviver com outros entusiastas.
Aproveitei para explorar outros materiais e aprofundar outras técnicas.
Para ver os restantes desenhos ver AQUI

O primeiro encontro fizemos junto à Sé. Esta era vista em frente ao largo. Pintei o casario com as grafites cores terra aguareláveis Art Graf da Viarco. Aqui tivemos um inusitado encontro com o Ian Fennelly que ficou curioso com os nossos desenhos ( quer dizer, com os da Alberta!). Claro que também quisemos ver os seus :)

No segundo encontro juntámo-nos ao sketch walk ao longo da Ribeira.

No 2º dia juntámo-nos ao sketch walk na praça dos Leões, desenhei a igreja do Carmo, usei grafite aguarelável e aguarela.

Ao final da tarde nos Drink and Draw pela Ribeira, foi oportunidade de nos juntarmos a outros desenhadores, conversar e desenhar... e beber, claro

No terceiro dia o Sketch walk foi pela Sé, como já lá tínhamos estado, descemos um pouco mais para desenhar.

Um segundo noturno sob orientação do Pedro Alves, desta vez passamos para o lado de Gaia para desenhar Porto by night! Já correu melhor :)

Á tarde descemos à Alfandega, a sede do Simpósio. Em frente está o Largo de Miragaia que já tinha começado a desenhar no dia anterior mas não consegui acabar. E ainda bem porque neste dia estava sol e havia sombras, ficando muito mais interessante!
Usei grafite e aguarela.

19º Encontro Oeste Sketchers

 
Manhã: Largo de S. Pedro. Workshop com Renato Palmuti
Tarde: Desenho livre junto ao Centro Interpretativo da Comunidade Judaica
 
Mais um dia memorável para o desenho de rua no Oeste em geral, e Torres Vedras em particular. Devemos isso à generosidade e genialidade do Renato Palmuti. Para lá do talento e do profissionalismo, o Renato surpreendeu pelo método de ensino, mas sobretudo pela sua forma de estar: simples, objetivo e inspirador. Um agradecimento especial ao António Bártolo, que continua a promover o intercâmbio entre aguarelistas e sketchers, onde a partilha de conhecimentos tem tido resultados surpreendentes para todos. A todos os participantes, que encontro, após encontro, continuam a brindar-nos com a sua presença e boa disposição, a todos, muito obrigado.
 
 
A minha prestação durante do dia de ontem:
 
1º - resultado da primeira parte do workshop. Gostei da técnica e vou repetir.
Enquadramento da torre da igreja de S. Pedro. Quando o calor apertou refugiei-me no interior da igreja - saíram dois pormenores do interior. A cor foi para provocar a mirone…
 
 
 
Troquei o almoço por uma sombra e uma boa conversa com a minha amiga Teresa Ogando (com desenhos). Aqui experimentei uma folha d e papel que a Teresa me ofereceu.
 
 
 
Este, é para mim, um dos melhores locais da cidade. Os enquadramentos são fantásticos e este muro, ou melhor o diálogo deste muro com o sol, é de uma beleza inigualável (tomara eu saber representa-la).
 
 Rodamos ligeiramente e somos surpreendidos mais uma vista daquelas.
 
 
Experiência com marcador. Centro Interpretativo da Comunidade Judaica.
 
 
Final de tarde numa esplanada, na companhia da minha amiga Ana Luísa Frazão, onde desenhamos o presente e o futuro.
 
 
A fotografia com os últimos resistentes.
 
  
Obrigado Pedro Alves, Ana Ramos e Bruno Vieira, por responderem sempre de forma afirmativa aos desafios que vos lançamos e pelo trabalho que têm feito à frente dos Oeste Sketchers.

Encontro em Torres Vedras

No Domingo houve encontro de desenho e aguarela em Torres Vedras, depois de uma manhã rica em ensinamentos do Renato Palmuti, a tarde foi de descontracção e convivio. 
Enquanto esperava no Largo de São Pedro pelos sketchers da tarde, resolvi experimentar uma caneta de oferta finda do simpósio do Porto, de ponta mini pincel, Zebra.
O traço precisa de algum treino mas para caligrafia é óptima.
A tarde, o grupo bem almoçado ocupou as sombras de um pequeno jardim junto ao Centro Interpretativo da Presença Judaica, no segundo desenho tentei apanhar um pouco daqueles contrastes fortes, de verdes calmos e frescos.