Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

sábado, 16 de junho de 2018

Homenagem... | Reportagem Santo Cristo2018 [7 de maio]



Não gosto nada de desenhar automóveis muito menos em movimento. Encarei a tarefa como mais um desafio entre todos aqueles - imprevistos - que ocorrem no desenho in loco. Todos enfeitados, os carros e motas passaram em desfile na frente do convento da Esperança. A zona estava repleta de pessoas a assistir às Homenagens da Polícia de Segurança Pública, dos Bombeiros Voluntários, dos táxis da Associação dos Táxis de S. Miguel e Santa Maria e dos Motociclistas de S. Miguel. Foi rápido e ruidoso, muito ruidoso. Fiz o meu desenho e fomos a correr levar a Celeste e o João ao aeroporto. Já sinto falta da companhia e até daquela «zoeira» que a minha amiga produz, enquanto desenha.
(Caneta caligráfica, lápis de cor, aguarela e grafite)                                                       «in situ»

4 comentários:

Rosário disse...

Desenho cheio de recordações!

hfm disse...

Gosto muito e cada novo desenho faz-me lembrar o belo tempo que passámos a desenhar. Saudades.

Celeste Vaz Ferreira disse...

Adorei rever estes desenhos e recordar estes dias em tão boa companhia :)

André Duarte Baptista disse...

grande post