Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Coches com amor e com humor

O filhote, em casa, perguntou : "Sabes desenhar coches, mãe?" A manhã correra menos bem, e a conversa com a Rita Catita, sobre o desenho com mancha, trouxe a vontade de mergulhar no amarelinho e fazer um desenho a pensar no filhote. Foi com amor que o trouxe no caderno!
Depois veio a parte divertida do encontro. Ombreando com mestres, perdi o medo e mergulhei nos OOceanos ... leia-se "Coche dos Oceanos" ... e que aventura ... fica o apontamento doirado e o amadeirado da coroação. Que aventura! 
 Exemplo de como um braço nos deixa ficar mal ... mas o resto agrada-me.
 E eis que a tinta a acabou ... mas até gosto do efeito inacabado. 
Belo encontro. parabéns António procópio. 
Parabéns USKP!

3 comentários:

Rosário disse...

Gosto muito desta maneira despreocupada! Muito giros!

Isa Silva disse...

:-) demais estes desenhos

L.Frasco disse...

Gosto muito do post, Vanda! Da contextualização dos desenhos e do relato bem-humorado. Além do resultado dos desenhos, que funcionaram muito bem!