Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

domingo, 3 de junho de 2018

A desenhar pela Lousã

Teve ontem lugar nesta agradável vila o 2º TriptoSk, encontro que juntou elementos dos ASk, LeSk, MoSk e PoSk, de Aveiro, Leiria, Montemor e Porto respectivamente. Com tanta e tão boa companhia, só podia ser um dia bem riscado!

Primeiro desenho feito à entrada da zona histórica da vila. Confesso-me cansado de céus encobertos, que teimam em persistir já quase às portas do Verão. Desenhar sem sol e sombra é como cozinhar sem temperos...

Reencontro para a foto da manhã, junto à desactivada estação ferroviária.

A riscar toalhas enquanto os pratos não chegam...

Desenho da tarde. A zona histórica da Lousã apresenta uma apreciável quantidade de recantos e edifícios que apetece desenhar, e muita pena tive de não ter tempo para mais. Mas as coisas boas não são para serem gastas de uma vez... Até à próxima, portanto.

2 comentários:

DiasVanda disse...

Belos registos!

João Santos disse...

Fabulosos, nem sei que mais dizer