Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Madre Teresa da Anunciada

As decorações do convento, avançam rapidamente. Organizei o desenho da esquerda numa tarde em que aproveitei para pôr a conversa em dia. Sentei-me num banco à volta do Campo e fiquei à conversa com a Lúcia e com a Helena Monteiro (...) voltei no dia seguinte para continuar o registo.

(Caneta caligráfica, lápis de cor, aguarela, carimbo e grafite)                                                                                          «in situ»

5 comentários:

Suzana disse...

Que lindo este desenho!

André Duarte Baptista disse...

gosto muito deste desenho

Rosário disse...

Também gosto do desenrolar da mancha e linha!

hfm disse...

Até a Santa ficou bem melhor do que ao vivo. Gosto tanto desres desenhos.

DiasVanda disse...

Que lindas composições!