Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Fim de semana de Páscoa II

À noite e nas tardes mais chuvosas, aproveitei para desenhar a família, muitas eram as distrações em que os apanhava: a tocar guitarra, ler livros enquanto se descobriam-se os discos de música clássica, enquanto se conversava, a dormitar, brincar, jogar às cartas, ver um filme na televisão, jogar no telemóvel...
Aproveitei para trabalhar mais a mancha e os contrastes com a caneta pincel e experimentar um bloco com papel apropriado para caneta de aparo com a qual acabei por fazer só um desenho.

Os restantes desenhos Aqui

Nuno a tocar guitarra

Pai a dormitar

João na leitura

Sofia a Jogar às cartas

João a fazer tranças à prima


7 comentários:

hfm disse...

Nem sei o que dizer nem qual escolher; ou melhor, escolheria todos. Óptimos.

Marcelo de Deus disse...

Nossa senhora! Muito e bom!

Alexandra Baptista disse...

Belo caderno!!

João Santos disse...

Bem, estão de cortar a respiração!

ceguinho da pova disse...

Fantásticos! (João Coutinho)

AB disse...

Tu captas a natureza humana como poucos... Belos registos!

Fefa disse...

Que traço! Gosto imenso!

Fefa