Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Dia Nacional dos Moinhos

Aproxima-se o dia Nacional dos Moinhos e Moinhos Abertos (7 de Abril). No palmilhar de caminhos, perto ou mais longínquos, o meu olhar cruza-se frequentemente com esses "corpos" sós e nus, que ao sol, à chuva e ao vento, já foram o "mata-fome" de muita gente e que hoje são uma espécie de "aparições" no horizonte, bamboleando "desalinhados" ao ritmo das paisagens (a maioria).
Esta é uma paixão  desde há muitos anos (desenhar moinhos) e aqui vão alguns dos que fiz nestes últimos dias.
Porto Dinheiro - Lourinhã24-03-2018
Marteleira - Lourinhã
24-03-2018
Pinhôa (Moita dos Ferreiros-Lourinhã)
27-03-2018

Estes são do concelho da Lourinhã, que tem vários núcleos bem preservados deste bem patrimonial, mas já desenhei doutros concelhos (Mafra, Peniche, Torres Vedras). Por qualquer lado onde eles "me chamem" mil vezes repetirei estes formatos, todos tão diversos, para lembrar que não devemos deixar "hibernar" a nossa vontade de lhes dar "voz" e "braços" ....

E lá vou eu cumprir o "destino" de  "Desenhar Moinhos", no próximo sábado dia 07 de Abril. Desta vez à Bordinheira, Caixeiros e Santa Cruz (Torres Vedras). (Ver evento aqui: https://www.facebook.com/events/340057893152101/ ).

Não queres vir também ? Vais gostar!

5 comentários:

Marcelo de Deus disse...

Os desenhos estão todos bons mas o do moinho de Porto Dinheiro !!!Lindíssimo !

Membro USK disse...

Muito bons desenhos
Leonor Janeiro

Rosário disse...

Tão bonitos estes desenhos!

ana frazão disse...

Muito bons gosto especialmente do primeiro.

Pedro Alves disse...

Estão fantásticos, mas o primeiro está de mestre! Parabéns Ana!