Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Composição Poética

No domingo de manhã, Óbidos ainda tinha uma dúzia de sketchers resistentes que ficaram a desenhar desde o encontro de sábado, nem dormiram (quero acreditar).

 O workshop centrava-se nos elementos de composição, na relação entre elementos e na forma de os enquadrar no caderno, as diversas intenções que uma relação de geometrias visuais no caderno pode ter e a influência que provoca no espectador. Ambicioso, talvez... mas pareceu-me mais motivador falar do que possa abrir os olhos, a mente e a sensibilidade do que me restringir a debitar regras...



Para todos, mas em especial, para aqueles que gostavam de ter participado neste workshop e lhe foi impossivel, aqui fica um pdf com o que tentei mostrar em blocos:
Workshop - Composição Poética (Link)

Espero que tenham gostado, até ao próximo ;)

8 comentários:

Rita Catita Afonso disse...

Vou já fazer download! Que belo workshop cozinhaste na teu caldeirão (ía escrever Bimby mas como não sei como funciona podia cometer alguma imprecisão) de ideias e sonhos. A partir de um certo nível, querer não chega. Há que ser especial, como tu. Parabéns!

André Duarte Baptista disse...

Muito bom. Parabéns Bruno

ana pato disse...

Muito obrigado pela partilha, sinto-me cheia de sorte de poder assim ver esta apresentação. Que formação super interessante, a ter à mão para consulta frequente. Os desenhos excelentes, de ficar a babar o computador todo.

Bruno Vieira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
teresa ruivo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
teresa ruivo disse...

Obrigada por teres partilhado tudo isto connosco lá, e agora aqui, para podermos guardar como uma preciosa cábula. Infelizmente não há receitas, mas saber alguns ingredientes a pôr no caldeirão é uma grande ajuda;)!

Ana Crispim disse...

Obrigada, Bruno...

Bruno Vieira disse...

Rita, este caldeirão não faz poções magicas, mas vai tentando como comum mortal...especial, não exageres, cada um tem os seus traços fortes.
Muito Obrigado ;)

Obrigado André, terias gostado.

Ana Pato, às vezes certas coisas são difíceis de transmitir mas parece que o objectivo base foi cumprido, motivar ;)

Teresa, às vezes falta-me o ingrediente principal, o que leva a fazer o primeiro traço, e esse tenho aprendido tb contigo... obrigado

Ana Crispim, eu é que agradeço...