Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

segunda-feira, 12 de março de 2018

Mac Beth no Teatro Nacional São João, Porto

Desenhar durante uma peça de teatro não é o mesmo que desenhar um concerto. Enquanto que num concerto sigo a melodia e parece que ainda vivo mais a música, quando desenho numa peça de teatro perco completamente os textos e a história, neste último deve estar a funcionar o mesmo lado do cérebro, portanto ou desenho ou descodifico o que oiço :)
Mas há sempre uns momentos em que não faz mal perder um bocadinho do diálogo e deu para desenhar algumas personagens, claro que os nomes escaparam...!





6 comentários:

Rosário disse...

Tão bons!

L.Frasco disse...

Que maravilha de desenhos!!
E a pincelada a negro resultou fantástico para o tema!

Isa Silva disse...

ooohhh que espectáculo :-)

teresa ruivo disse...

Bonitos, espontaneos, com profundidade...Que bons!

hfm disse...

Gosto. Muito.

Suzana disse...

Obrigada!