Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 22 de março de 2018

Innamorata di Milano

A ideia inicial era ficar mais uns dias em Milão para ir a Crema, uma cidade 50 km a sudeste, onde foi flmado o belo "Chama-me pelo teu nome". Uma hstória sobre um primeiro amor baseada no romance de André Aciman.

Depois alguém sugeriu Cremona por causa dos Stradivarius. Mantova também era de ir. "Porque não Turim, Rita?". Decidi ficar para ir a Verona. A verdade é que estou a sentir-me tão bem em Milão que adiei um dia a minha ida à cidade dos Capuletos e Montecchios.

Depois de três dias de trabalho árduo, despedi-me de alguns colegas: eu adoro-vos mas ainda bem que se vão embora porque eu quero desenhar.




8 comentários:

Pedro disse...

É assim mesmo. Força nos desenhos!

Bruno Vieira disse...

A catedral ficou mesmo bem, aqueles brancos estão perfeitos

Rosário disse...

Bons resultados do innamoramento!

hfm disse...

Resultados brilhantes.

Ana Crispim disse...

boa, Rita, cada vez melhor!

Rodrigo Briote disse...

Estavas mesmo inspirada

Rita Catita Afonso disse...

Obrigada a todos! A ver se começa o bom tempo para irmos desenhar juntos. Baci.

nelson paciencia disse...

Óptimo desenho Rita!