Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Corte e costura ao jantar

Na Agulha no palheiro.



6 comentários:

Alexandra Baptista disse...

Que cores e que expressão <3

Rita Caré disse...

Gosto muito destes desenhos, da expressividade!
Mas, gosto mais do 2º (ao meio), porque tem mais brancos.

nelson paciencia disse...

Gosto de todos, e fico rendido às cores.

Pedro Loureiro disse...

Tau! Ganda manápula amarelona ali no segundo! Brilhante!

sofia palma disse...

haha obrigado!! eu ando muito triste porque perdi as minhas aguarelas caras e ando agora umas bartas do lidl mas... parece que nao ficam muito atras!

João Santos disse...

Que força nestes retratos! E aquele senhor do segundo desenho faz-me lembrar uma personagem do Guernica eheh