Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

sábado, 6 de janeiro de 2018

New York City

Existem poucas cidades tão fantásticas e cinematográficas como Nova Iorque. Quando ali estive, em 2005, ainda não desenhava, e desta vez sabia que a história teria que ser contada de forma diferente,  a custo, e acho que acabou por ser.
Viajei na manhã do dia 26, logo a seguir ao Natal. O objectivo: passarmos o ano em Nova Iorque!
Depois de uma longa viagem, com escala - que quando se compram quatro bilhetes pode valer a pena essa tortura, chegámos à cidade mágica, pouco antes da hora do jantar. Estavam -6º na rua, um calorão quando entrámos no encantador apartamento construído em 1900 e que alugámos na East Village. Para nós já era uma da manhã, aterrámos nas camas sem jantar e desfazer malas. Acordámos no dia seguinte passava pouco das cinco da manhã, cheios de jetlag, e ao olhar pela janela e para as previsões do Instituto do Mar e da Atmosfera lá da América, percebemos que desse dia em diante a temperatura iria descer muito. Estava prestes a começar a nossa aventura...
(os desenhos são estórias narradas, vale a pena ler)

Viagem de Dublin para Nova Iorque

9/11 Memorial & Museum

Museu de História Natural

Museu Guggenheim

Polaroid Model 95 Folding Land Camera link

Times Square, no dia de ano novo

Empire State Building

20 comentários:

Ana Cristina Jácome disse...

Fantastica reportagem, desenhos lindos!

Procópio António disse...

Estes desenhos estão brutais. Transformaste-te num monstro (do desenho e da narrativa).

sofia palma disse...

Haha adorei! Muito bons mesmo ❤

Maria Leonor Janeiro disse...

Bela reportagem!
Leonor Janeiro

Eduardo Salavisa disse...

Boa reportagem. O que acabas por (conseguir) desenhar, o que escreves, os teus comentários acaba por ser uma reportagem pessoalíssima.

Sofia Gomes disse...

Que grande aventura! Deve ter sido duro com tanto frio, mas enfim, é Nova Iorque, é uma cidade encantandora. Adorei os desenhos e as estórias!

Mário Linhares disse...

Incrível relato. Brutal, mesmo!

Bruno Vieira disse...

Que registo tão bom, escrito e desenhado, vai ganhar muito peso com o tempo :)

João Santos disse...

Caramba pah, este teu estilo desconcerta-me, um misto de força, expressão e descontração.

Pedro Loureiro disse...

Assim dá gosto ler e ver desenhos!

cláudia mestre disse...

Adorei a reportagem! Desenhada e escrita. ♡

Marcelo de Deus disse...

Só digo uma coisa :


OBRIGADO !

Luís Ançã disse...

Mais uma bela história ilustrada...

Isa Silva disse...

ohhhhhh giros :-)

Pedro Ribeiro disse...

Parabéns Nelson!
Desenhos e narrativa...!
Abraço

teresa ruivo disse...

Ai que esta pérola me ia escapando:)
Estava curiosa de ver o que iria sair da tua viagem Nelson! Não podia ter saído melhor. Quem diria que o Guggenheim se deixava escangalhar tão bem!O que diria o FLW? :D
A polaroid também está linda, parece um dinossauro vivo!
Parabéns, estás mesmo pró, caramba!!!

Rosário disse...

Que bons! As temperaturas muito negativas fazem este efeito?

José Louro disse...

Especialmente o de Times Square no ano novo. Parabéns N! (As sombras projetadas dos edifícios estão com muita pinta).

USKP disse...

Grande aventura para a família e bela reportagem!

Fefa

L.Frasco disse...

Já conhecia os desenhos individualmente do Instagram, mas assim em conjunto resultam ainda melhor!! Que narrativa!!