Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Marvila

Um encontro cheio de boas surpresas em Marvila.
Enquanto a grande parte dos sketchers faziam uma pega de caras às grandes janelas do edifício Abel Pereira da Fonseca, resolvi ver as traseiras mais de perto. Estava tudo em obras mas descobri um bloco onde me sentar, comecei tremeliques e o vento gradualmente subiu até me atirar com as aguarelas à cara, mas ficou registado!
 Depois de umas voltas e como ainda tinha muito tempo até à partilha de desenhos, resolvi esboçar um pouco do jardim onde nos encontramos, havia mais maravilhas ali à volta, mas depois do primeiro desenho sentado no cimento ao pé das obras, aquele banco de jardim era um oásis.
No fim, ainda foi possível deslumbrar-me com os desenhos no bloco do Lapin, espreitar outros blocos fabulosos, beber uma imperial e ver o que o futuro me reserva nas cartas do Silvio, grande tarde.

6 comentários:

André Duarte Baptista disse...

grandes cores Bruno. bom trabalho

Urban Sketchers Portugal disse...

Gosto muito do primeiro desenho, está com umas cores muito bonitas!

nelson paciencia disse...

Uau!

Rita Catita Afonso disse...

Muito bonitos e muito pessoais. És um artista.

Rosário disse...

Estas cores são bem bonitas!

Bruno Vieira disse...

São tão simpáticos :) obrigado