Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Sketch Tour Portugal - Açores #21

A cerca de 1 km da costa, o Ilhéu de Vila Franca (considerado um pequeno paraíso) constitui-se - numa pequena ilhota vulcânica que resultou da cratera de um antigo vulcão submerso. Do porto existem ligações regulares com o ilhéu durante a época balnear.


«O ilhéu está classificado como Reserva Natural, tem as paredes da cratera revestidas por vegetação endémica, enquanto no interior existe uma piscina natural com uma forma quase perfeitamente circular, que comunica com o mar através de uma passagem estreita. As águas cristalinas e a pequena praia, são excelentes para a prática de natação e mergulho.» Tornou-se maior atração turistica desde que se realizou uma das etapas do Red Bull Cliff Diving – o campeonato mundial de mergulho em penhascos.



O dia esteve sempre instável com muitas nuvéns e alguns aguaceiros, o que, no meu caso, provocou muitos salpicos nos desenhos e a dada altura impediu que continuasse. Passada uma hora e tal, corremos para o cais para apanhar o barco de regresso... chegámos tarde. Após alguns acenos e muito boa-vontade do capitão (substituto do Mestre Cafua) que deu meia volta para nos apanhar (debaixo de chuva), regressámos ao porto de Vila Franca do Campo onde combinámos encontro com a guia da Associação de Turismo dos Açores.
(cont.)


(Caneta caligráfica, Lápis de cor, marcador, grafite e aguarela)                                                     «in situ»