Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Sketch Tour Portugal - Açores #20

Chegámos cansadas a Ponta Delgada, mas continuámos o roteiro gastronómico, tinhamos reserva na Taberna Azores, um espaço relativamente recente e onde os petiscos -dos bons- não faltaram como pode ver-se (aqui). As páginas do segundo caderno esgotaram-se e ainda me faltava o último dia do Tour. Usei um caderno que a Jenny, simpaticamente, me dispensou.
Acordámos cedo e seguimos, com guia, em direção às Sete Cidades. No caminho fizemos uma paragem no miradouro do Pico do Carvão. Avistámos o estreito da ilha com as duas costas bem visiveis, a norte e a sul.
No final destaquei a folha e ofereci o desenho à Jenny Adam.
Embora tenhamos descido à Lagoa não a desenhámos, o dia estava sombrio de tão nebuloso e procurámos algo, fora do formato que tivesse interesse no local e fosse apelativo. Tropeçámos no 7 cidades Lake Lodge, um empreendimento turístico formado por bungalows de desenho contemporâneo e de muito bom gosto,  cuja integração na paisagem se faz em harmonia. Deram-nos cinco minutos e não nos foi possível aprofundarmos o olhar por aquelas bandas.
Tinhamos almoço marcado em Ponta Delgada e uma ida ao ilhéu de Vila Franca com reserva no barco, não quisemos perder nada. Ficou para trás a sobremesa por exigência de horário... lá se foi a panacota..

(cont.)

(Caneta caligráfica, Lápis de cor, marcador, grafite e aguarela)                                                     «in situ»

1 comentário:

USKP disse...

Gosto muito
Leonor Janeiro