Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Lisboa - Parque das Nações

Em noite de lua cheia e de eclipse, fomos desenhar para o Parque das nações. O vento era tanto que tivemos de nos abrigar, numa esplanada junto à Marina, mas de eclipse não deu para ver nada, nem a lua, pois estavam muitas nuvens.

A Marina e a outra margem, Barreiro.

4 comentários:

Rita Caré disse...


Mas olha vimos a melhor parte da Lua ENORME! =)
Parece mentira que fizeste uma grande parte do desenho quase às escuras...

Rosário disse...

Mas deu um desenho bem bonito!

Celeste Vaz Ferreira disse...

Pois é o desenho ficou bem bonito!!!

Monia Abreu disse...

Ficou tão bonito Mário!!!! Valeu a pena ir atrás da lua!