Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

As árvores na Madeira

As árvores (e a vegetação de uma forma geral) são um dos atractivos da Madeira. Desenhar aquelas árvores seria um programa de vida. Há para todos os gostos, das mais espampanantes às mais clássicas.
O problema é que, para mim, são exóticas e nem sempre consigo distinguir o que é característico do exemplar e da espécie.