Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 20 de junho de 2017

Terreiro do Paço pouco tempo antes da trovoada

Depois dos gelados em S.Paulo eu e a Paula Cabral decidimos fazer um último desenho junto do Terreiro do Paço. Apesar de ser já tarde estava imensamente abafado e o céu estranhamente carregado. Mal acabei de pintar e guardar o material, umas rajadas fortíssimas de vento derrubaram as esculturas de pedra junto do Cais das Colunas mal nos permitindo ter os olhos abertos. Depois, uma chuvada inimaginável caiu, e o caos instalou-se na Praça. 
É o que gosto nos desenhos, fazem-me recordar para lá do que registei.


6 comentários:

jeanne disse...

Tem tanta força, este amarelo!

Ana Crispim disse...

Está fantástico, Celeste!

Rosário disse...

Gosto muito!

Fefa disse...

Muito bem conseguido!

Fefa

hfm disse...

Belíssimo.

Ketta disse...

Gelados com chuva combina tão bem como o amarelo dos edifícios com o negro da estátua :)
Adoro este céu!