Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Praça do Comércio

Longe vão os tempos em que a monumental Praça do Comércio era um gigante parque de estacionamento, uso pouco condizente com a grandeza e o simbolismo projectados na reconstrução de Lisboa, após o terramoto de 1755. Hoje é um lugar povoado de gente, de todas as nacionalidades, e por entre autocarros ruidosos com e sem capota, taxis e tuquetuques, vêem-se turistas de telefones em punho a registar aquele instante.
No local onde estou, prestes a dar um golo na minha segunda cerveja, ouço música com mais de 30 anos, The Stranglers e o formidável "always the sun", mesmo a propósito de um dia solarengo e muito quente de Junho. São quase seis da tarde, olho em frente para o exacto local onde se deu o Regicídio naquele dia 1 de Fevereiro de 1908. Ali perderam a vida o Rei D. Carlos I e o seu filho D. Luís Filipe, às mãos da carabina de Manuel Buíça e do revólver de Alfredo Costa, também eles abatidos no local.
Pessoas para cima e para baixo, deliciados por um país simpático que oferece sol, boa comida encanto de sobra para quem nos visita. Enquanto peço a conta e me preparo para desenhar, ouço os acordes de guitarra do Paul Simon e ouço a sua voz a entoar "me and Julio down by the schoolyard", e imagino como será este mesmo lugar e a sua movida daqui a outros cem anos...




Desenho feito pouco antes de começar a 5ª sessão do programa 10 years 10 classes.

8 comentários:

Fernanda Lamelas disse...

Tão giro o desenho! E que bela sessão devo ter perdido...

teresa ruivo disse...

Cada vez melhor Nelson!

Ketta disse...

Se não fosse esta sessão, acho que nunca teria reparado na placa que marca este acontecimento...
G'anda desenho, Nélson!

cláudia mestre disse...

Adoro o desenho e também o texto que escreveste!

Rodrigo Briote disse...

Excelente visão raio x, já que por estes dias o difícil é conseguir ver a praça

Pedro Loureiro disse...

Em cheio na mouche! :)

André Duarte Baptista disse...

como eu gosto destes "escangalhados" :-)

Alexandra Baptista disse...

Reflete bem o ambiente e espirito do local. Gosto.