Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Da Pollux para a Baixa


Quando me perguntam se eu não quero subir seja lá ao que for para desenhar, não fico particularmente entusiasmado dado o meu pavor por alturas. Quando o Pedro Loureiro perguntou se eu não queria tentar subir até ao terraço da Polux para ver se já estava aberto, eu respondi com um sim meio timido, mas lá fui... A vista é soberba e o facto de termos uma guarda de vidro que nos impede de debruçar para ver a rua cá em baixo ajuda bastante. Se apenas conseguir ver em frente, consigo manter a calma mas ainda assim, estas linhas foram muito rápidas, tinha de sair dali o quanto antes. No fim, gostei bastante do resultado e apesar da fobia, iremos voltar para um desenho mais calmo...

7 comentários:

Zé Louro disse...

Caramba!!!!

Jrosa disse...

Espantástico!!!

Marcelo de Deus disse...

Sim, vê lá se voltas, porque nao ficou grande coisa... :-)

Lurdes Morais disse...

Fogo!!!

Sofia Gomes disse...

Soberbo!

teresa ruivo disse...

Não se pode estar uns dias sem vir ao blog, que depois é isto!!!....

André Duarte Baptista disse...

Haja alguma coisa que te dê medo de desenhar :-) o desenho está brutal