Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Oeste Sketcher em Montejunto I/III

Montejunto

A realidade proporciona uma certa ironia casuística, como se existisse apenas porque alguém a sonhou anos antes, mesmo que todos os elementos nela presentes estejam baralhados.
Confesso que nunca assisti a uma partida tão cheia de imprevistos, mas assim que o comboio se alinhou correu tudo bem.
Quando chegamos à serra, o vento empurrava-nos para os cantos abrigados do convento, alguns escolheram a sombra, outros o sol.

Entre ruínas e paisagem, eu escolhi o alinhamento de antenas no topo do relevo. ...e ao mesmo tempo, o canto abrigado e cheio de sol com a companhia da Rita.


Vou ter de um dia voltar ao convento para o desenhar, em redor existem algumas paisagens fabulosas, fascinam-me aqueles pinheiros talhados pelo vento, ao longo da encosta. 

1 comentário:

Rosário disse...

Que desenho (com espaço)!