Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 2 de maio de 2017

Exaustão....

Paris é realmente grandiosa e rica, leva-nos ao desespero pela pancadaria estética permanente. 

(Caneta caligráfica, carimbo, lápis de cor e marcador)                                                                                               |mais aqui«in situ»|

1 comentário:

DiasVanda disse...

Paris com tempo para desenhar! Que bonitas, estas memórias!