Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Espontâneas - Bocas-de-lobo

As bocas-de-lobo (Antirrhinum majus) são as minhas flores preferidas e é sempre uma surpresa encontrá-las a crescer espontaneamente em muros e telhados em Sintra, mas também em Lisboa e em Almada, pelo que já as registei várias vezes nos meus cadernos. 
Tento semeá-las todos os anos nos meus vasos da varanda mas as sementes de compra não dão flores tão bonitas como as espontâneas.




















Mais desenhos e ilustrações das minhas bocas-de-lobo aqui:
http://velhadaldeia.blogspot.pt/search/label/Antirrhinum

4 comentários:

Bruno Vieira disse...

Que pormenorização extraordinária ;)

João Santos disse...

Irra que abuso de desenhos!

jeanne disse...

Não podias ter esperado um pouco antes de postar isto... ;)

Suzana disse...

Que giros :)