Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 14 de maio de 2017

Desenhar com a Teresa Ruivo


O entusiasmo e a entrega da Teresa são contagiantes e admiro a forma como instrumentaliza o desenho para levar alegria onde ela é mais necessária.

9 comentários:

Rosário disse...

E o teu caderno pequenino com grandes desenhos!

Mário Linhares disse...

O verdadeiro diário gráfico, cheio de estudos, esboços, tentativas!

hfm disse...

E os desenhos mostram o que tu dizes.

Manuela Rolão disse...

A composição está perfeita e o nosso olhar "roda" à volta do texto central, descobrindo o movimento e as poses mais diversas!

Rita Catita Afonso disse...

Gosto muito das figuras da direita. Lembram-me o senhor que corre nos outdoors do passeio marítimo de Oeiras.

Rodrigo Briote disse...

Muitos e bons bonecos

teresa ruivo disse...

Adoro os desenhos completos, e sobretudo os incompletos. Os teus cadernos são uma inspiração. Obrigada pelas tuas palavras Filipe!

DiasVanda disse...

Ai, as tuas pessoas "canininhas" ADORO!

Isabel Rodrigues disse...

Sempre genial! Também apreciei o lado humanitário que a Teresa aplica a esta atividade de desenhar. A Teresa foi uma inspiração e o Filipe também. Obrigada!