Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 28 de maio de 2017

Choveu Fruta @ Gulbenkian

    Mesmo com a ameaça de chuva, corri à Gulbenkian, apetecia Almada ... mais uma vez ... mas enquanto os bilhetes dormiam para só de tarde acordarem de borla, eis que chovia fruta nos jardim. Que cenário encantador. Sentei na relva e os patinhos também ... E à minha frente uma jovem talentuosa disse poesia e lengalengas e histórias de encantar.
Sabiam que as laranjas são castelos onde vivem princesas com vestidos de oiro?
E que se o papa papasse papa/ se o papa papasse pão/ o papa papava tudo/ seria o papa papão ... 
Até Miguel Torga se ouviu no jardim, para nos lembrar que de todo o fruto não devemos querer só a metade!
Depois veio a dança e África  ... e Bongo ...
Nem a chuva parou a festa ...porque as árvores são amigas ...
Há tardes assim, bem passadas, entre sorrisos e rabiscos. 
Almada dá assim ... aquela comichão no Olhar e uma vontade louca de desenhar !

3 comentários:

Rosário disse...

Estas tuas reportagens (cheias de calor e entusiasmo) são um espanto! Gosto!

hfm disse...

Gosto muito destes desenhos e do que está escrito.

teresa ruivo disse...

uma mão cheia de pessoas :))