Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 21 de maio de 2017

11º Oeste Sketchers - Montejunto - Parte I

10h30 - depois de uma viagem atribulada, chegámos ao destino.
 
Fomos recebidos pelo vento fresquinho da Serra, mas aos poucos o sol foi espreitando.
A parte da manhã foi dedicada às  Ruínas do Convento Dominicano de Nossa Senhora das Neves.
 
 
Ao abrigo das ruínas do convento, desenhei as traseiras da Igreja de Nossa Senhora das Neves.
 
 
Onde há uma traseira, existe sempre uma frente - Fachada principal da Igreja.
 
Os desenhos que se seguem foram feitos no Parque da Serra, após um espetacular piquenique entre amigos.
 
O desenho superior foi feito na esplanada, à conversa com o meu "irmão" Filipe Oliveira. Matámos saudades dos tempos de faculdade e da importância do desenho, durante e pós-formação.
 
 
O último desenho foi começado ao lado do Augusto. Ao nosso lado estava um grupo/família bem animado/a. Entre cerveja e bagaço, a festa estava rija. As cores são na sua maioria da autoria do Tomás - um desenho partilhado.
 
Esta foi a produção da manhã. À tarde, depois da sesta (quase), ainda se fizeram uns rabiscos. Uns ficaram na sesta, outros foram até à Real Fábrica do Gelo. Amanhã há mais....
 
 
 
 
 

3 comentários:

Bruno Vieira disse...

Resolveste muito bem as ruínas. Também gostei das curvas nos ramos. Um belo encontro, tenho de la voltar para apanhar alguns moinhos e paisagens de pinheiros inclinados.

Rosário disse...

Desenhos de quem gosta do sítio tão bonito!

André Duarte Baptista disse...

obrigado