Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

10Yx10C Objetos do Dominio Publico??

Que desafio mais interessante este, do Pedro Loureiro, no Largo de São Domingos. Nem dei pelo tempo passar...
Decidi desafiar o desafio, escolhendo aqueles objetos que se tornam do dominio publico (porque se mantém lá) quando aparentemente não o deveriam ser; objetos que não podemos ignorar (1º desenho que anexo).
No desenho com objetos e pessoas (2º desenho) procurei suavizar a imagem dos mesmos objetos, transformando-os, da noite para o dia, graças ao uso que as pessoas deles fazem...


Publico, em último, o primeiro desenho que fiz, em que era pedido para associar verbos aos objetos do Dominio Público, e durante o desenho do qual me saltaram à vista os ditos objetos...

6 comentários:

Ana Carvalho disse...

SOS SEM ABRIGO!!
Aguarelas de análise social... alias a arte à observação do que se passa à volta... porque o 'verdadeiro' artista reflecte o/no seu tempo. Boa, Fefa!

Ana Resende disse...

Gosto muito deste conjunto de desenhos. E igualmente dos textos/análises que o acompanham!

Ana Resende

Zita disse...

Sem dúvida importante olhar.Olhar mesmo! Esta também é a nossa realidade.
Continua, amiga!
Zita

Pedro Loureiro disse...

Grande reportagem Fernanda! Gostei do espírito crítico com que abordaste o tema e a provocação que fazes. Exactamente o que se pretendia!

USKP disse...

Davas para psicologa, muito bonito.
Leonor Janeiro

Fefa disse...

Sabe bem saber que gostaram :-)
Deu-me muito prazer participar nesta sessão.