Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Rossio, Aveiro

Situado em plena baixa de Aveiro, o Rossio acompanha a ria na entrada da zona mais movimentada de Aveiro, com um grande reboliço de turistas a saírem dos autocarros, fazerem fila para entrar nos moliceiros ou a admirarem os edifícios Arte Nova que ali se encontram. É um espaço verde grande, um pouco subaproveitado no que poderia a sua dinâmica com a população e com quem ali passa. Tinha uma grande fileira de palmeiras que acompanhava a linha da Ria e que lhe era bastante característico, mas que para minha surpresa, de um momento para o outro, desapareceram, não resistiram ao maldito escaravelho. Aquelas duas no desenho ainda resistem, vamos ver até quando...

2 comentários:

Bruno Vieira disse...

belo postal ilustrado ;)

Suzana disse...

Obrigada Bruno :)