Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Desenhar é divertido.


Depois do 20º encontro em Sant'Ana e enquanto esperava que o meu filho saísse de uma atividade relacionada com invenções, fui até Vila Franca do Campo, onde me esperava o "quiosque dos bevita" plantado no jardim contíguo ao edifício da Câmara Municipal. Comecei o meu desenho do largo, incluindo a escadaria da igreja Matriz (ali ao lado), mas não correu bem e resolvi mudar a orientação da página e atacá-la novamente. Hoje, enquanto escolhia um desenho e me preparava para o publicar, pensei que em 2014 quando uma comitiva dos USkP constituida pelo Eduardo Salavisa, Mário Linhares e Ketta (grávida do Matias) veio aos Açores para implementar a prática do desenho em caderno, fiquei radiante. Recordo que levei os meus alunos a participar no primeiro evento aqui em São Miguel (...) e acompanhei-os. Considerei fundamental dar- lhes o exemplo e isso foi desafiante. Muito mesmo. Desde então que me imponho ao desenho diário e quando não consigo fazê-lo sinto que se instala uma espécie de reclamação interior que me faz compensar as falhas da autodisciplina na oportunidade seguinte. Desenhar assim - no local e com outras pessoas - obrigou-me a «abrir o caderno», a mostrar fragilidades e lidar com elas, fez-me explorar despreocupadamente. Como sou professora, sinto - agora- alguma legitimidade para desafiar os meus alunos porque, do mesmo modo e com eles, confronto-me (diariamente) com dificuldades de olhar e desafios de registo que tenho de encarar e resolver. A Procura é uma constante e uma necessidade e nunca pensei que isto pudesse ser tão viciante e divertido!!!



(Caneta caligráfica, marcador acrílico e tinta)                                                                                                                      |«in situ»|


3 comentários:

hfm disse...

Texto e desenho muito bons.

João Santos disse...

Grande resultado o desta mistura de técnicas

Celeste Vaz Ferreira disse...

Concordo com o João!!