Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Cistrum romana


Há muitos anos que conheço o trabalho fantástico da Benedetta Dossi. O ano passado tive o privilégio de desenhar com ela e com o Zé Louro neste projecto da bienal de Veneza, mas este ano, tive ainda mais sorte e pude ter uma aula com ela em Roma. 

É esta a beleza do programa 10x10 que está a acontecer no mundo inteiro. Nesta sessão, a Benedetta contou-nos uma história sobre a importância do desenho mostrar muito bem como funcionam os objectos. Depois, num dia de entrada gratuita no Museu dos Instrumentos Musicais, pediu-nos para escolhermos um e focarmos apenas numa parte, mostrando como ela funciona e deixando o resto mais inacabado. 

O programa 10x10 de Lisboa vai começar com uma aula minha só sobre objectos. Será uma sessão à volta de objectos pessoais, as suas histórias e como elas podem ser muito mais do que imaginamos. 
Depois, as seguintes sessões serão arrebatadoras, com os grandes Nélson Paciência, Pedro Loureiro, José Louro e Guida Casella. Foi um privilégio ter preparado estas sessões sobre como fazer reportagem em diário gráfico com eles.

O programa promete. Ainda bem que só vou orientar uma sessão. Assim posso participar nas deles! :)

2 comentários:

matilde disse...

1º pareceu-me um pouco estranho , mas depois de ler a explicação gostei.

José Louro disse...

Lá estaremos!