Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 19 de abril de 2017




Árvore que fica perto de casa e que ainda se encontra despida.



Árvore do Jardim das Amoreiras - o intrincado dos seus ramos superiores.

4 comentários:

André Duarte Baptista disse...

despidas ou vestidas, são sempre belas. o entrelaçado da 1ª é de se tirar o chapéu.

Filipe Pinto disse...

Gosto muito do enquadramento.

Celeste Vaz Ferreira disse...

Que bonitas Helena!!

Bruno Vieira disse...

Quase que parece esparguete, belo registo