Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Um caderno que volta à vida

Decidi trazer de volta ao mundo dos vivos um caderno que estava para aqui abandonado. Impus-me que antes de comprar mais cadernos tenho de preencher os que tenho cá por casa. Tem um papel que parece um guardanapo a absorver a tinta, mas pronto, vou tentar que isso comece a resultar a meu favor. Aqui ficam uns passageiros que parecem feitos de arame.




3 comentários:

Marcelo de Deus disse...

Força. Continua a desenhar sem medo !

teresa ruivo disse...

Ah! Que alívio...ainda bem que não sou só eu! Força! Vais acabar num instantinho - felizmente para nós :)

USKP disse...

Está demais, continua assim :)

Tomás Reis