Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sábado, 11 de março de 2017

Paula Cabral @Carmo

As saudades que eu já tinha de rabiscar em boa companhia ... Já perdi tantos e tão bons workshops no museu do Carmo. E hoje era a Paula Cabral. Imperdível. A vontade falou mais alto do que a preguiça de apanhar o metro. E lá abalei para a metrópole, arrancando a descendência das tecnologias. E que boa partilha, aquela a que assistimos. Cadernos bonitos e palavras valiosas. Coisas BELAS.
Desenhar rostos ... era o mote ... e com um novo caderninho (que, por magia, veio parar às minhas mãos) ... lá parti em busca de modelos quietinhos!



 O desafio era não misturar mancha e caneta. Foi muito difícil resistir. Mas confesso que gostei da experiência. Tortuosos são os caminhos para a reprodução do real. Até lá, ficam estas impressões, estas tentativas de trazer o mundo no bolso. Merci Paula. Merci USKP.


3 comentários:

hfm disse...

Que bom que tenhas ido e que bem que eles estão.

Rosário disse...

Ainda bem que vieste! Os teus bons desenhos fazem falta!

USKP disse...

Que grande produção, Vanda! Muito bem!
Foste uma das felizes contempladas com um dos cadernos da Ironic! O teu filhote deu-te mesmo sorte no sorteio!

A etiqueta que colocaste nesta publicação não é a correcta. Deveria estar: "Vamos desenhar com". Acho que ainda dá para alterar.

Paula Cabral