Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 31 de março de 2017

O caderno cresce e o povo aperta

Normalmente, para os meus sketches nos transportes uso quase sempre cadernos de bolso. Agora o que estou a usar é um pouco maior, um A5 que quando aberto me faz sentir ocupar bem mais espaço do que estava acostumado, logo mais exposto. Portanto quando a carruagem do metro enche, como por exemplo na Alameda, fico com o caderno quase encostado ao nariz.
Aqui ficam os de hoje.




2 comentários:

Henrique Vogado disse...

Cada vez melhor. Com um A5, alguém ao lado vai estar a espreitar por cima do ombro. Belos desafios!

Alexandra Baptista disse...

Eu cá espreitaria sim, gosto sempre destes desenhos descontraídos e expessivos.