Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 17 de março de 2017

Opuntia Subulata


 
Há muito tempo que não desenho. Nem em cadernos, nem em folhas soltas.
O desenho não tem sido uma prioridade. Tenho tido imenso trabalho e o tempo que me sobra ocupo-o a brincar com o Matias quando ele chega a casa. Afinal, essa é a melhor parte do meu dia.
De repente resolvi disciplinar-me: um caderno novo com apenas um tema! Plantas, claro, vivas mas paradas, paradinhas e sem reclamarem do resultado final! Para que possa ser organizada, irei numerá-las.
Por dois motivos. O primeiro é para saber quantas plantas conseguirei desenhar num caderno 16,5cm x  28,5cm com 96 páginas (cada número representará uma planta por vaso ou por terreno onde se encontra, ainda que sejam plantas da mesma espécie). O segundo motivo da numeração é para obrigar-me a publicar neste blog todas as páginas do caderno (qualquer que seja o resultado final dos desenhos).
Alguns “senãos” disto: andar sempre com este caderno atrás (não vá aparecer-me um modelo atraente enquanto passeio por aí) e com outro para desenhar outras coisas; cansar-vos com este tema e não terminar (novamente) os cadernos anteriores, uma vez que comecei com este!

10 comentários:

Suzana disse...

Que lindos, é impossível este tema cansar alguém :)

Alexandra Baptista disse...

Que bom ketta, eu vou querer ver.

Vicente disse...

Já tinha saudades das tuas páginas

L.Frasco disse...

Manda sempre, Ketta! A gente não se cansa- Pelo contrário.

Gostei muito das opuntia subulata 1 e 2. (diz-se opuncia, não?)

José Louro disse...

Inspirador!!! A aguarela é tratada de modo sublime.

Luis Gabriel Marques disse...

Muito bons!

Celeste Vaz Ferreira disse...

Inspirador mesmo!

nelson paciencia disse...

Gosto tanto dos teus desenhos!

teresa ruivo disse...

Os teus desenhos são aparições fugazes e sublimes, rapidamente engolidas "pela máquina"! Que boa essa promessa de que os vais partillhar mais vezes connosco:)

Rosário disse...

Que bom voltar a ver esses desenhos!