Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 6 de março de 2017

No miradouro da Vitória, Porto


Mais uma vez me dei conta de como desconhecemos o que nos está mais próximo. Refiro-me a lugares, se bem que as pessoas também possam ser exemplo disso. Nunca em toda a minha vida tinha descido a Rua de S. Bento da Vitória, em pleno coração do Porto, que desemboca no miradouro homónimo (propriedade privada mas aberta ao público – até quando, é caso para apreensão). Fi-lo num sábado, dia 25 de Fevereiro, uma manhã radiosa em que os PoSk tiveram o 12º Encontro. A vista é assombrosa, e mais assombrada estava eu por nunca ali ter ido. A aguarela, pintada depois em casa, ficou assim:


O desenho 'in situ' e a fotografia de grupo podem ver-se aqui.

4 comentários:

hfm disse...

Gosto. Muito.

teresa ruivo disse...

Translúcido, alegre e perfeito: como sempre!

Pedro Alves disse...

Adoro o Porto, desenhos do Porto e este em particular.. Ficou mesmo bom!

Miú disse...

Muito obrigada, Helena, Teresa e Pedro! O Porto é realmente uma cidade fotogénica – ou será sketchgénica? :)