Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 6 de março de 2017

Muito atrasada



 
Tinha estes desenhos meio acabados desde o Natal, dei com eles e aproveitei, são fijoelas, um doce que os judeus sefarditas costumam fazer em Purim, uma árvore de Natal, oferecida por um amigo e feita de um livro, rabanadas e um bolo rei...

1 comentário:

zeta disse...

Deliciosas e curiosas imagens que traduzem uma cultura e tradição. Agradeço a partilha desses hábitos, possivelmente desconhecidos para alguns.