Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Largo de Camões


4 comentários:

Pedro disse...

Muito bom.
Houve uma época em que coincidiram muitos encontros no Largo de Camões. Apareceram dezenas desenhos, obviamente tão diferentes como os desenhadores.
Impressionou-me o denominador comum dos cabos dos eléctricos. É que são mesmo estruturantes deste espaço!

teresa ruivo disse...

Muito bonito Leonor

Maria Leonor Janeiro disse...

O que gostei foi dos passarinhos nos cabos, convivem bem com o centro da cidade e... não são pombos.
Leonor

Fefa disse...

Uma beleza!

Fefa